A história de Schiaffino, o uruguaio que nasceu para ser campeão

Um dos carrascos do Brasil no Maracanazo, Schiaffino teve carreira vitoriosa por onde passou. Defendeu grandes clubes e honrou a camisa do Uruguai na Copa de 1950. E fez história ao lado de times fantásticos nos seus tempos.

Continue lendo “A história de Schiaffino, o uruguaio que nasceu para ser campeão”

O charme do Centenario, o gigante adormecido em Montevidéu

Com 86 anos de vida, o estádio Centenario é o grande monumento do futebol em Montevidéu. Casa da primeira Copa do Mundo, vencida pelos uruguaios em 1930, contra a Argentina, o local passa por reformas e conta histórias riquíssimas em seu museu e instalações.

Continue lendo “O charme do Centenario, o gigante adormecido em Montevidéu”

Pequeno guia cinematográfico da Copa América, parte III

alfonso-cuaron-will-not-direct-harry-potter-spinoff

A terceira parte do nosso guia fala do cinema mais premiado das Américas. Fala dos 22 Oscars do México, daquele do Uruguai e do prêmio de Cannes da Venezuela. O corpo estranho nessa lista é a Jamaíca, mas em nenhum outro lugar música e cinema andam tão juntos como por lá.

Continue lendo “Pequeno guia cinematográfico da Copa América, parte III”

Copa América, dia 7: O vexame histórico do Uruguai

Suárez Uruguai

Uruguai se despede da Copa América já na segunda rodada ao perder para a Venezuela. Partida horrorosa dos charruas custou caro e a Vinotinto fez seu jogo no erro adversário. México se junta aos venezuelanos e também já está na segunda fase.

Continue lendo “Copa América, dia 7: O vexame histórico do Uruguai”

Copa América, dia 3: Uma noite para se esquecer no Uruguai

México x Uruguai 3

Primeiro grande jogo da Copa América foi entre México e Uruguai com gols e expulsões, além da tensão em campo. Mexicanos dominaram os rivais e brilharam na noite em Arizona. Venezuela também largou com vitória no seu grupo, contra a Jamaica.

Continue lendo “Copa América, dia 3: Uma noite para se esquecer no Uruguai”

Sexta das Camisas: 10 uniformes olímpicos por Rodrigo Borges

Bikpek

O convidado desta semana na Sexta das Camisas vem com uma proposta especial. Aproveitando o lançamento do site “Bikpek”, Rodrigo Borges escolhe 10 camisas icônicas de futebol nos Jogos Olímpicos e nós decidimos se elas ganham a medalha de ouro na avaliação.

Continue lendo “Sexta das Camisas: 10 uniformes olímpicos por Rodrigo Borges”

A suspensão de Cavani é uma palhaçada

Óscar Tabárez e Mario Rebollo foram suspensos por três partidas. Eles não podem ter acesso ao vestiário, túnel ou área técnica, nem ter comunicação com o elenco durante o jogo. Edinson Cavani foi suspenso por dois jogos contra Bolívia e Colômbia pelas Eliminatórias para a Copa de 2018. (Nota oficial da Conmebol para anunciar as penas de Tabárez, seu assistente Rebollo e o atacante Cavani, na partida contra o Chile, na Copa América)

Continue lendo “A suspensão de Cavani é uma palhaçada”

Ghiggia, o último atleta do Maracanazo a partir

Apenas três homens calaram o Maracanã inteiro. O Papa, Frank Sinatra… e eu. Foi bonito o que aconteceu. Me encheu de orgulho e foi inesquecível. O grande momento da minha vida foi no Maracanã. (Alcides Ghiggia, sobre o gol que deu o título ao Uruguai, em 1950)

Continue lendo “Ghiggia, o último atleta do Maracanazo a partir”

Dedada não é do jogo, Jara

A batalha começou antes mesmo do pontapé inicial, quando o Estudiantes chutou bolas no Milan durante o aquecimento. Café quente foi derramado nos italianos quando eles subiam do túnel. Uma variação da tortura medieval de jogar óleo quente do alto de uma masmorra. Aqueles tempos remetiam os times às eras negras do passado. O que poderia remotamente ser chamado de jogo começou com uma vista grossa do árbitro chileno, que ignorou as pequenas indiscrições, enquanto os milanistas reclamavam de serem atacados com agulhas e murros. Giovanni Lodetti descreveu: “Quando você tinha a bola, alguém vinha e te acertava” (ESPN FC , sobre Estudiantes x Milan, no Mundial e 1969)

Continue lendo “Dedada não é do jogo, Jara”