Noite de Libertadores: É isso que a gente quer

Encerramento da primeira fase no grupo 4 trouxe enormes surpresas. O San Lorenzo virou o jogo e eliminou o Flamengo na Argentina, com gol no final. No Chile, o Atlético Paranaense se reergueu e derrotou a Universidad Católica no braço de ferro. A Chapecoense também venceu de forma heroica, mas corre risco de perder pontos. Foi do jeito que o povo gosta a noite de quarta-feira na Libertadores.

Continue lendo “Noite de Libertadores: É isso que a gente quer”

Noite de Libertadores: O inferno é logo ali

Atlético Paranaense tinha a vaga para as oitavas de final desenhada, mas tropeçou feio e apanhou do San Lorenzo na Baixada. Diferentemente do seu xará rubro-negro, o Atlético Mineiro detonou o Sport Boys na Bolívia e já vislumbra a classificação.

Continue lendo “Noite de Libertadores: O inferno é logo ali”

Noite de Libertadores: Pela hora da morte

Foto: Globoesporte.com

Palmeiras e Atlético Paranaense comemoraram vitórias importantes na fase de grupos da Libertadores. O Furacão bateu o San Lorenzo fora, na raça, enquanto o Verdão esperou até o último minuto para fazer o gol que salvou a sua torcida da total desgraça.

Continue lendo “Noite de Libertadores: Pela hora da morte”

Noite de Libertadores: O carnaval ainda não acabou no Rio

Foto: Globoesporte.com

Flamengo atropela o San Lorenzo em seu retorno ao Maracanã, se candidatando ao primeiro lugar da chave. Atlético Mineiro visita o Godoy Cruz e sofre na Argentina, enquanto o Palmeiras arranca um empate do estreante Atlético Tucumán em território adversário. Os brasileiros mostraram muita garra na quarta-feira de Libertadores.

Continue lendo “Noite de Libertadores: O carnaval ainda não acabou no Rio”

San Lorenzo e Boedo: memórias sobrepostas de um gigante

Foto: Hola Siglo XXI
Foto: Hola Siglo XXI

Em 1979, o San Lorenzo se despedia de seu estádio, o Gasómetro. Atravessando graves dificuldades financeiras, o time argentino se endividou, foi parar na segunda divisão e por alguns anos atuou em estádios de outros clubes antes de inaugurar o Nuevo Gasómetro (Pedro Bidegain), em 1993. Duas décadas depois disso, o Ciclón se prepara para retornar a Boedo e levantar um novo estádio, exatamente onde foi construído e derrubado o primeiro.

Continue lendo “San Lorenzo e Boedo: memórias sobrepostas de um gigante”

Onze times grandes que já foram goleados por 7 a 1

*Por Lílian Trigo e Felipe Portes

Drama. Choro. Gente desesperada. Descrença. Surpresa. Vergonha. Decepção. De que vivem os times grandes que já levaram de 7 a 1 alguma vez na história? De que se alimentam? 7 a 1 foi pouco? Suas torcidas conseguiram superar o trauma? Hoje, no Globo Repórter. Não, digo, nos Onze mais da Todo Futebol.

Continue lendo “Onze times grandes que já foram goleados por 7 a 1”

A lesão que quase tirou Sanfilippo do futebol

Uma entrevista da revista ‘El Grafico’ de maio de 2015 colocou o repórter Diego Borinsky de frente com a lenda do San Lorenzo e da seleção argentina, José ‘Nene’ Sanfilippo. Atacante com enorme capacidade de finalização e maior artilheiro da história do Ciclón, José teve longa carreira no esporte.

Continue lendo “A lesão que quase tirou Sanfilippo do futebol”

San Lorenzo e o título que veio depois de uma vida

Depois de uma série de milagres, desventuras, sofrimento e claro, uma espera quase eterna, o San Lorenzo se sagrou campeão da Copa Libertadores. Foi contra o Nacional, Nacional Querido, que superou suas limitações para chegar até uma decisão que iria de qualquer forma revelar um vencedor inédito, o terceiro consecutivo.

Continue lendo “San Lorenzo e o título que veio depois de uma vida”

Não haverá zebra na final da Libertadores

Sim, senhores, o Nacional Querido está na final da Copa Libertadores. Ele mesmo, o 16º colocado (último entre os que avançaram às oitavas) na primeira fase da competição, que se classificou na bacia das almas no grupo do Atlético Mineiro e que não impressionaria a ninguém se não fosse um pequeno que quer o seu lugar ao sol que quase nunca brilha para quem não é gigante.

Continue lendo “Não haverá zebra na final da Libertadores”

Se a Libertadores é grande, nada mais justo pertencer ao San Lorenzo

Se alguém disse que essa Libertadores estava menos Libertadores por não ter grandes clubes disputando o título, que cale-se perante o feito do San Lorenzo, que pegou a vaga para as oitavas na bacia das almas e foi derrubando um a um até chegar na decisão. Não satisfeito em quebrar o Grêmio e o Cruzeiro, o Ciclón ainda derrubou com classe o Bolívar, sensação da competição e reconhecido como uma das forças mais interessantes do torneio. A Copa se aproxima para o Cuervo, encerrando uma espera que já foi longa demais para um gigante como este.

Continue lendo “Se a Libertadores é grande, nada mais justo pertencer ao San Lorenzo”