A bizarra relação entre discos dos Beatles e finais europeias do Celtic

Em duas ocasiões, o Celtic disputou o principal título europeu dias antes do lançamento de discos importantes dos Beatles. Em 1967 e 70, a banda mais famosa do mundo lançou “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” e “Let it Be”, enquanto os escoceses enfrentavam Internazionale e Feyenoord, respectivamente, pela final da Copa dos Campeões Europeus.

Continue lendo “A bizarra relação entre discos dos Beatles e finais europeias do Celtic”

Estes clubes são uma ameaça à hegemonia local de suas ligas

O Monaco é o queridinho da temporada europeia por vários motivos. Entre eles, o fato de conseguir desbancar o milionário PSG do topo da França com um excelente futebol. Além dos monegascos, outras equipes romperam com o domínio de gigantes em suas ligas.

Continue lendo “Estes clubes são uma ameaça à hegemonia local de suas ligas”

A noite em que quebraram os óculos de Joop van Daele, herói do Feyenoord

O Feyenoord ganhou a taça do Intercontinental em 1970 com um toque bizarro. Ao enfrentar o violento Estudiantes em dois jogos cascudos, o time holandês treinado por Ernst Happel foi salvo por um reserva, que depois de fazer o gol decisivo, teve seus óculos quebrados pelos adversários.

Continue lendo “A noite em que quebraram os óculos de Joop van Daele, herói do Feyenoord”

O dia em que o Tottenham destruiu o Feyenoord de Cruyff e Gullit

Na edição de 1983-84 da Copa Uefa, Tottenham e Feyenoord se enfrentaram logo na segunda rodada. Em um jogão no White Hart Lane, os ingleses detonaram a equipe holandesa, que contava com Gullit e Cruyff como titulares.

Continue lendo “O dia em que o Tottenham destruiu o Feyenoord de Cruyff e Gullit”

A idade de Larsson se mede por gols, não por aniversários

Infográfico Larsson

Henrik Edward Larsson foi um dos grandes atletas que a Suécia já viu nos tempos modernos. Depois do glorioso trio Gren-Nordahl-Liedholm, o baixinho atacante teve momentos gloriosos na carreira e é sem dúvida um dos artilheiros mais notáveis das últimas décadas. Ao todo, o jogador marcou 473 gols, quase metade do que Romário e Túlio fizeram. Mas com menos tempo, evidentemente.

Continue lendo “A idade de Larsson se mede por gols, não por aniversários”

Recusado por Arsenal e Ipswich, Gullit mostrou por que era um craque

Quando ainda nem ostentava um rastafari e um bigode de respeito, o meia Ruud Gullit era disputado a tapas pelos clubes holandeses no início da década de 1980. Era um jovem de 20 anos, com todo potencial para ser grande, despontando pelo modestíssimo Haarlem, miúdo holandês. O futuro craque teve a chance de jogar no futebol inglês em 1982, mas foi subestimado por Arsenal e Ipswich. Eles iriam se arrepender disso anos depois.

Continue lendo “Recusado por Arsenal e Ipswich, Gullit mostrou por que era um craque”

Ronald Koeman, o legítimo zagueiro artilheiro

Quem hoje analisa o trabalho de Ronald Koeman como treinador do Southampton, provavelmente não lembra do seu perfil como defensor nos anos 1980 e 90. Maior zagueiro artilheiro da história, o holandês viveu grandes momentos como atleta. Pois os homens da retaguarda não vivem só de estragar a festa alheia e roubar a bola.

Continue lendo “Ronald Koeman, o legítimo zagueiro artilheiro”

Os atos de rebeldia que fizeram Cruyff ser o maior astro do seu tempo

Johan Cruyff foi incontestavelmente um dos maiores gênios da história do futebol. Responsável pela entrada do futebol holandês no roteiro dos grandes do planeta, o ex-meia acumulou episódios de rebeldia ao longo da sua carreira. Era um jogador problemático e seus dramas eram proporcionais à sua capacidade de vencer partidas.

Continue lendo “Os atos de rebeldia que fizeram Cruyff ser o maior astro do seu tempo”

Cruyff foi chamado de velho pelo Ajax e se vingou

Em 1983, Johann Cruyff já havia desfrutado de tudo que um atleta poderia sonhar na carreira. Exceto a final da Copa do Mundo de 1974, cujo título foi para a dona da casa Alemanha, o maior craque holandês de todos os tempos não podia reclamar do que conquistou em quase 20 anos como profissional. Continue lendo “Cruyff foi chamado de velho pelo Ajax e se vingou”