O ano em que Toinho foi o melhor goleiro do Brasil

Foto: Tardes de Pacaembu

Revelado pelo Tiradentes e com ótima passagem pelo Sport, Toinho chegou ao São Paulo no ano do primeiro título brasileiro do Tricolor. Contratado para suprir a ausência de Waldir Peres, que servia a Seleção, o piaiuiense fechou o gol no Morumbi e forçou o técnico Rubens Minelli a fazer um rodízio na meta do time.

Continue lendo “O ano em que Toinho foi o melhor goleiro do Brasil”

Noite de Libertadores: Pela hora da morte

Foto: Globoesporte.com

Palmeiras e Atlético Paranaense comemoraram vitórias importantes na fase de grupos da Libertadores. O Furacão bateu o San Lorenzo fora, na raça, enquanto o Verdão esperou até o último minuto para fazer o gol que salvou a sua torcida da total desgraça.

Continue lendo “Noite de Libertadores: Pela hora da morte”

Noite de Libertadores: Uma estreia bem melhor que a encomenda

A fase de grupos da Libertadores está valendo. Com jogos bem movimentados, a competição sul-americana viu um gigante ser goleado, uma surpresa se dar mal em casa e mais uma parte da missão de recuperação da Chapecoense. A emoção voltou.

Continue lendo “Noite de Libertadores: Uma estreia bem melhor que a encomenda”

Noite de Libertadores: No limite do piripaque

Brasileiros se deram bem fora de casa na Copa Libertadores. Classificação para a fase de grupos foi com muito drama e atuação monumental dos goleiros Weverton e Gatito Fernández. Botafogo sofreu mais com derrota e precisou dos pênaltis para sobreviver, enquanto o Atlético Paranaense superou uma guerra de nervos em Capiatá.

Continue lendo “Noite de Libertadores: No limite do piripaque”

Noite de Libertadores: Onde há fumaça, há fogo

Foto: Globoesporte.com

Gol de bicicleta deixa o Botafogo em vantagem no duelo contra o Olimpia na Libertadores. Vitória simples no Engenhão permite que o Fogão empate no Paraguai para sobreviver no torneio. Enquanto isso, em Curitiba, o Atlético Paranaense paga por vacilos pontuais e terá de suar sangue para eliminar o Deportivo Capiatá.

Continue lendo “Noite de Libertadores: Onde há fumaça, há fogo”

Noite de Libertadores: O povo se delicia com um bom drama

Atlético Paranaense e Botafogo desafiam a lógica e se classificam na Libertadores. Jogos difíceis fora de casa testaram o coração das duas torcidas. O drama se fez presente no fim da rodada para os brasileiros sobreviventes no torneio, rumo à terceira fase.

Continue lendo “Noite de Libertadores: O povo se delicia com um bom drama”

Noite de Libertadores: O importante é fazer o dever de casa

A Libertadores já está valendo para os clubes brasileiros. Dois deles jogaram pela segunda fase eliminatória, na última quarta-feira. Atlético Paranaense e Botafogo atuaram diante de suas torcidas para conseguir resultados positivos na ida.

Continue lendo “Noite de Libertadores: O importante é fazer o dever de casa”

O 11 ideal de atletas que jogaram dos dois lados do Atletiba

Atletiba

Na véspera de mais um Atletiba, chamamos os gloriosos Rodrigo “El” Salvador e Lucas Lupatini para escalar o 11 ideal de jogadores que já atuaram pelos dois rivais de Curitiba. Entretanto, um destes nomes foi acrescentado como forma de apimentar a lista. Nada que altere a grandiosidade do elenco que escalamos.

Continue lendo “O 11 ideal de atletas que jogaram dos dois lados do Atletiba”

Sexta das Camisas: Célebres homenagens ao Brasil

Foto: EBC
Foto: EBC

Ah, que beleza ser brasileiro! O país do futebol, pentacampeão mundial, berço de milhares de craques reverenciados pelo talento. O Brasil tem não só a seleção mais vencedora de todas como uma das combinações de uniforme mais bonitas da Terra. E é mais ou menos por aí que a gente vai andar nesta edição da Sexta das Camisas.

Continue lendo “Sexta das Camisas: Célebres homenagens ao Brasil”

O título paranaense que consagrou Sicupira e quebrou o jejum do Atlético

Foto: Gazeta do Povo
Foto: Gazeta do Povo

Sicupira pode não ser para o resto do Brasil a lenda que representa para os torcedores do Atlético Paranaense. Mas em 1970, o meia atuou em alto nível e ajudou o Furacão a levantar o Campeonato Paranaense depois de dois títulos do rival Coritiba e uma longa fila de 12 anos.

Continue lendo “O título paranaense que consagrou Sicupira e quebrou o jejum do Atlético”