Vices que amamos: O meteórico São Caetano de 2002

Queridinho do Brasil no início dos anos 2000, o São Caetano peitou a América em uma campanha memorável como finalista da Libertadores, em 2002. Mas os vacilos na decisão impediram que o Azulão entrasse para o seleto grupo dos campeões continentais.

Continue lendo “Vices que amamos: O meteórico São Caetano de 2002”

O ritual que deu forças ao Chile na Copa do Mundo de 1962

Para encarar sua primeira grande participação em Mundiais, o Chile não quis ser apenas um mero anfitrião. Preparada para os desafios que viriam pela frente, a seleção chilena fez uma série de rituais antes das partidas, apreciando especiarias nacionais de seus adversários. A tática estava dando certo, até que o Brasil apareceu pelo caminho.

Continue lendo “O ritual que deu forças ao Chile na Copa do Mundo de 1962”

O Colo-Colo que se redimiu de sua maior frustração continental

Treinado pelo croata Mirko Jozic, o Colo-Colo de 1991 superou o trauma de ter perdido a final da Libertadores de 1973 e se remontou para honrar o grande time de Carlos Caszely. O título daquele ano foi a cereja no bolo de uma geração predestinada.

Continue lendo “O Colo-Colo que se redimiu de sua maior frustração continental”

O ano em que o Olimpia impulsionou a glória do futebol paraguaio

Apenas um time paraguaio percorreu a longa estrada até o título da Libertadores. Campeão da América em 1979, o grande Olímpia colocou o seu país no mapa do futebol e ainda fez um ensaio para o título dos paraguaios na Copa América, ao fim do ano.

Continue lendo “O ano em que o Olimpia impulsionou a glória do futebol paraguaio”

A saga do Independiente que teve o mais longo reinado na Libertadores

Tetracampeão sul-americano entre 1972 e 75, o Independiente alcançou a marca de seis títulos no período de onze anos. O reinado do Rojo rendeu a alcunha de “Rey de Copas” e o clube é até hoje o maior vencedor da Libertadores.

Continue lendo “A saga do Independiente que teve o mais longo reinado na Libertadores”

O Boca Juniors que esperou 40 anos para se vingar do Santos

Certas revanches são esperadas por anos ou décadas a fio. O Boca Juniors esperou 40 anos para poder dar o troco no Santos em uma final de Copa Libertadores. E a vingança foi com pompa, elevando aos céus a vitoriosa geração de Carlos Bianchi.

Continue lendo “O Boca Juniors que esperou 40 anos para se vingar do Santos”

Noite de Libertadores: O doce sabor da liderança

Mesmo perdendo, o Botafogo terminou a primeira fase como líder do grupo da morte. O saldo de gols salvou os cariocas de pegar um chaveamento pior para a próxima fase. Já o Grêmio, fez a lição de casa e atropelou o Zamora em uma goleada que poderia ter sido histórica.

Continue lendo “Noite de Libertadores: O doce sabor da liderança”

Noite de Libertadores: O campeão do sufoco

Foto: Globoesporte.com

Precisando apenas de um empate para terminar na liderança de sua chave, o Palmeiras venceu o Atlético Tucumán, mas teve alguns momentos de muito sufoco na partida dentro do Allianz Parque. Jogo difícil contra os argentinos teve até gol de Zé Roberto no final.

Continue lendo “Noite de Libertadores: O campeão do sufoco”

Noite de Libertadores: Classificação no campo, vexame no tapetão

Foto: Globoesporte.com

Santos fecha com chave de ouro a primeira fase e goleia o Sporting Cristal na Vila. Chapecoense, já eliminada da Libertadores, vence jogo dramático de virada e ainda sonha com recurso para recuperar vaga conquistada no campo.
Continue lendo “Noite de Libertadores: Classificação no campo, vexame no tapetão”

Noite de Libertadores: O matador de campeões

Foto: Globoesporte.com

Botafogo resgata valentia dos primeiros jogos, bate o Atlético Nacional com autoridade e elimina o atual campeão. Classificação para as oitavas de final será mais um passo na caminhada espetacular que o Fogão vem fazendo. No outro jogo da chave, o Estudiantes acordou, mas não conseguiu se salvar.

Continue lendo “Noite de Libertadores: O matador de campeões”