Jordi e o legado da família Cruyff

Batizado com o nome do padroeiro da Catalunha, Jordi Cruyff nasceu meses antes do incomparável fenômeno do Futebol Total na Copa de 1974. Herdeiro do maior jogador holandês da história, o meia teve um ótimo exemplo em casa, mas não contou com a sorte durante a sua longa carreira como futebolista.

Continue lendo “Jordi e o legado da família Cruyff”

Vices que amamos: Messias e o Santos de 1995

Mostrando força na reta final do Brasileirão de 1995, o Santos conseguiu uma de suas maiores viradas para eliminar o Fluminense nas semifinais. Entretanto, quando encarou o Botafogo de Túlio, lances polêmicos deram o tom da decisão no Pacaembu.

Continue lendo “Vices que amamos: Messias e o Santos de 1995”

Vices que amamos: A Itália mutante de 1994

Depois do terceiro lugar no Mundial de 1990 como anfitriã, a Itália continuou forte e brigou pela taça na edição de 1994, nos Estados Unidos. O timaço de Arrigo Sacchi sofreu com o forte calor norte-americano e fez um jogo histórico antes de sucumbir novamente diante do Brasil em uma final.

Continue lendo “Vices que amamos: A Itália mutante de 1994”

Vices que amamos: O meteórico São Caetano de 2002

Queridinho do Brasil no início dos anos 2000, o São Caetano peitou a América em uma campanha memorável como finalista da Libertadores, em 2002. Mas os vacilos na decisão impediram que o Azulão entrasse para o seleto grupo dos campeões continentais.

Continue lendo “Vices que amamos: O meteórico São Caetano de 2002”

Vices que amamos: A Argentina quase tricampeã do mundo

Favorita na Copa de 1990, a Argentina tentava defender seu título mundial com Maradona em ótima fase. Mas o capitão, lesionado, não conseguiu inspirar o time como na edição de 1986. Na final, os argentinos foram castigados pela Alemanha.

Continue lendo “Vices que amamos: A Argentina quase tricampeã do mundo”

Vices que amamos: O último Dream Team do Barcelona

Em sua última grande final europeia sob o comando de Johan Cruyff, o Dream Team do Barcelona foi surpreendido por um Milan arrasador em Atenas. A goleada por 4 a 0 marcou o fim de uma era bem sucedida no Camp Nou.

Continue lendo “Vices que amamos: O último Dream Team do Barcelona”

Vices que amamos: A Portuguesa que encantou o Brasil

Em 1996, a Portuguesa desafiou a lógica do futebol nacional e sonhou com o título brasileiro. A última grande Lusa, nas mãos de Candinho, foi até a final e vendeu caro a taça para o Grêmio, que vivia seu auge sob o comando de Luiz Felipe Scolari.

Continue lendo “Vices que amamos: A Portuguesa que encantou o Brasil”

Vices que amamos: O Arsenal de Henry em 2006

Em sua única aparição na final da Liga dos Campeões, o Arsenal deu o primeiro golpe no Barcelona, em Paris. Mas a virada cruel dos catalães, a partir de um pênalti em Eto’o, assinalava a decadência dos Gunners no cenário europeu.

Continue lendo “Vices que amamos: O Arsenal de Henry em 2006”

O calvário de Pedrinho, o craque das pernas frágeis

Prejudicado por um carrinho violento no início da carreira, o meia Pedrinho conseguiu ter bons momentos por Vasco e Palmeiras, mas foi acompanhado de perto por lesões e questionamentos até a sua aposentadoria.

Continue lendo “O calvário de Pedrinho, o craque das pernas frágeis”