O dia em que Parlour saiu da mesa do bar direto para o campo de jogo

Deixado de fora da delegação do Arsenal, Ray Parlour decidiu sair para uma bebedeira casual no dia de um jogo contra o Liverpool, em 1992. Mas enquanto se embebedava, foi surpreendido por uma convocação extraordinária e acabou entrando como titular.

Cultuado pela torcida do Arsenal, o ex-meia Ray Parlour um dia foi apelidado de “Pelé de Romford”, o que prova como os ingleses possuem um humor peculiar quando o assunto é futebol. Parlour chegou ao clube em 1989, mas só conseguiu estrear em 1992, depois de alguns anos como juvenil dos Gunners. E ficou lá por mais 12 temporadas como profissional.

Em seu primeiro ano, Ray era apenas parte do elenco de George Graham para uma partida contra o Liverpool, em Anfield. O Arsenal não ia bem e precisava vencer um duro adversário fora de casa. O técnico dos Gunners optou por deixar Parlour de fora da convocação, entendendo que ele não teria tanta utilidade em um clássico. A decisão foi bem aceita por Ray, que simplesmente pegou suas malas e foi a um pub dentro do estádio, onde a patrocinadora do Liverpool servia cerveja para convidados especiais.

O meia sentou com um companheiro da equipe juvenil e começou a beber, sem hora para largar. Quatro copos depois, o assistente técnico do Arsenal aparece no local, desesperado: um dos reservas se machucou e Parlour foi obrigado a ir pegar um uniforme para ficar no banco. Ainda meio zonzo, o jogador se trocou e subiu ao gramado, pensando que não precisaria fazer esforço algum. Contemplando sua embriaguez e cheirando a bebida, Ray planejava se acomodar entre os reservas para entrar apenas no fim da partida, caso fosse necessário.

A trama se adensou novamente. Com a mudança de planos de Graham, Parlour foi relacionado entre os titulares. Ao longo dos 90 minutos, ele deu duas assistências. A primeira, para Kevin Campbell, não valeu, já que o atacante estava em impedimento. Na segunda etapa, o ébrio meio-campista se recuperou de um tropeço na linha de fundo e deu a bola para Anders Limpar marcar o gol inaugural dos Gunners. Restando dez minutos para o apito final, Ian Wright fechou a conta e deu a vitória para os visitantes, por 2 a 0.

Parlour desfilou por 12 anos no Arsenal e levantou três vezes a taça da Premier League

Até aí, nenhuma surpresa quando Ray revelou tantos anos depois que não se lembra do que ocorreu em campo.

“Para ser honesto, eu não me lembro muito do que aconteceu. Apenas tentei correr de um lado para o outro sem tocar muito na bola. Acho que fiz uma boa partida e ainda dei uma assistência, se não me engano. Foi uma daquelas situações em que fiquei pensando como é que escapei impune”, disse Parlour, em 2015, ao Express.

De tão impune que passou naquele episódio em Anfield, Parlour ganhou mais moral dentro do elenco e completou 28 partidas na temporada 1992-93. Depois disso, não saiu mais do time e era presença constante entre os titulares até a temporada 2003-04, sua última com a camisa do Arsenal, coroada com o título invicto da Premier League. Há bebedeiras que vêm para o bem.

O Pelé de Romford assinou com o Middlesbrough em 2004 e ainda teve uma rápida passagem pelo Hull City, em 2007, se aposentando logo depois. Entre as conquistas profissionais de Parlour estão três títulos ingleses, quatro da Copa da Inglaterra, um na Copa da Liga e outro na Recopa Uefa, em 1994, todos conquistados pelo Arsenal.

Referências: The Guardian, Daily Express, Youtube, Wikipédia, Site oficial Arsenal, Ogol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *