Cartão vermelho por vômito? Bandeirinha tem um dia ‘daqueles’ na Escócia

Bandeira que passou mal durante um jogo do escocesão virou notícia na Europa. Andrew McWilliam não se sentia bem ao fazer seu trabalho em Dundee x Kilmarnock, gorfou à beira do campo e foi ajudado pelos colegas de arbitragem. Mas não sem proporcionar algumas boas risadas por ter sido expulso de campo.

Qual foi o cartão vermelho mais bizarro que você já viu no futebol? No mês passado, o atacante Rossi, da Chapecoense, acabou expulso de campo durante a Libertadores por ter enfiado a mão no traseiro de Polenta, capitão do Nacional. Pois é, no último fim de semana, o Campeonato Escocês teve seus 15 minutinhos de fama em virtude de um bandeira.

Era uma rodada normal na primeira divisão do Escocesão. Jogavam Dundee x Kilmarnock e o auxiliar Andrew McWilliam seguia bandeirando normalmente. De repente, o jogo se transformou em um drama pessoal para ele. Um desconforto estomacal o levou ao limite e a uma situação bem inusitada. Quando o meia Jones se preparava para cobrar um escanteio, reparou que McWilliam estava dando voltas no mesmo lugar, provavelmente sofrendo com algum problema físico.

Solidário ao bandeira, Jones perguntou se estava tudo bem, prestou alguma ajuda, mas não havia muito o que se pudesse fazer. McWilliam cambaleou um pouco e lançou um jato de vômito próximo à linha lateral. A torcida do Dundee, claro, não perdoou. Começou a gritar enlouquecida enquanto o auxiliar se revirava em suas tripas.

A cena nojenta rendeu um cartão vermelho simbólico a Andrew, que riu da atitude do colega Craig Thompson e voltou a cuspir para tirar aquele restinho de vômito do paladar. Depois disso, ele continuou bandeirando sem maiores problemas, ao menos é o que temos notícia.

O placar foi de 1-0 para o Dundee e não houve novo episódio de gorfada em campo. Sabe-se lá o que Andrew aprontou na véspera, mas da próxima vez certamente trará consigo uma bolsinha com remédios para o fígado. E que bom que tudo foi resolvido com bom humor. O esporte merece um pouquinho de descontração de vez em quando, quebrando os sisudos protocolos vigentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *