Brasileiraço: A incrível arte de correr de costas

aylon-inter

Marcha do Inter para a Série B é quase irreversível. Missão delicada do Colorado de escapar do descenso vai ficando cada vez pior a cada semana. Cruzeiro também entra na brincadeira e quer descobrir como é jogar na Segundona. Esses e outros destaques colorem a nossa coluna do Brasileirão. 

Série A, R27: Apenas mais um domingo de drama

guerrero-bicicleta

Na ponta da tabela, a briga continua restrita a Palmeiras e Flamengo. Os dois venceram seus duelos contra Coritiba e Cruzeiro, respectivamente, por 2-1. Mas não é desta briga que falaremos ao longo desta coluna. A treta mesmo é lá embaixo, onde três grandes estão vivendo o drama da luta contra o descenso.

Começamos falando do Inter, um bravo guerreiro em sua marcha para a inédita Série B. Neste fim de semana, os gaúchos apanharam feio do Atlético Mineiro, no Independência. O placar foi de 3-1, fora o baile. E cada derrota dessas, além de arranhar a confiança do elenco, tira uma semana de vida na classificação. São 27 pontos, quatro a menos do que o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Aí vem o Cruzeiro, em situação igualmente periclitante. Após a derrota de virada para o Flamengo, que desanimaria qualquer um, a Raposa abre a turma do Z4 com 30 pontos. São três derrotas em cinco jogos, número alarmante para um elenco tão qualificado como o de Mano Menezes. No primeiro turno, muita gente pensou que o Cruzeiro estava fadado a cair, mas a chegada de Mano apagou esta impressão. Ou pelo menos tinha apagado, até que o time parou de responder positivamente. É preciso abrir o olho, porque para um gigante estar nessa situação, não é só falta de sorte que conta no processo.

Os outros indicados ao descenso são América Mineiro (que venceu o Botafogo na moral) e o Santa Cruz, que acabou derrotado pelo Figueirense fora de casa. O América está quase garantindo seu passaporte de volta para a B, o Santa também. Restam então duas vagas abertas. Quem ficará com elas?

Figueirense, Vitória e Coritiba parecem estar empenhados em escapar da degola, o que definitivamente não é o caso do São Paulo, que mais uma vez faz uma campanha lamentável. Derrotado pelos baianos em Salvador, o Tricolor vê o Z4 de perto e se vacilar mais, pode ir parar entre os quatro últimos em uma situação bizarra para quem sonhava com o título da Libertadores no primeiro semestre. E outra, sem falar no fator surpresa de ter três dos quatro grandes paulistas brigando pelo título e nenhum deles ser o São Paulo. Bem fora do comum.

Decepções? Santos e Corinthians estão brigando pelo posto de maior delas. Em que se pese que o Timão é o atual campeão e acabou de trocar outra vez de técnico. Neste caso, para os alvinegros de Itaquera, há pelo menos a sensação de que o desmanche afogou as esperanças do time na temporada. O Santos nem isso pode falar. Ainda briga pelo título, mas a cada tropeço passa insegurança em torno de seu elenco. Restam 11 rodadas e muita gente ainda está devendo um futebol convincente e resultados objetivos. No frigir dos ovos, Palmeiras, Flamengo e Atlético Mineiro acabam sendo os únicos capazes de duelar com regularidade.

Craque da rodada: Mancuello, do Flamengo, que fez um puta de um golaço e virou o jogo contra o Cruzeiro.

Buzina da rodada: São Paulo, que apanhou em casa do Vitória e voltou a ter sintomas de rebaixite.

Placares: Palmeiras 2-1 Coritiba, Sport 1-0 Santos, América Mineiro 1-0 Botafogo, Atlético Paranaense 3-0 Ponte Preta, Figueirense 3-1 Santa Cruz, Vitória 2-0 São Paulo, Flamengo 2-1 Cruzeiro, Corinthians 0-1 Fluminense, Grêmio 1-0 Chapecoense e Atlético Mineiro 3-1 Internacional.

Série B, R27: Os novos integrantes do G4

avai3

Avaí e Londrina estão sonhando com a Série A. Em grande fase, as duas equipes se consolidaram no G4 e agora bebem da água mais pura na Série B, a que garante promoção ao fim da temporada. Ambos venceram fora de casa e comemoraram na rodada. O Avaí bateu o Joinville por 1-0 e o Londrina derrotou o Vila Nova por 2-1. Com os tropeços de Bahia e Brasil de Pelotas, a situação mudou no grupinho de cima.

O Bahia não foi capaz de bater o CRB em Maceió e ficou a ver navios com um empate em 2-2. O Brasil de Pelotas voltou a ter queda de rendimento e só empatou em 1-1 com o Tupi, em Juiz de Fora. Enquanto a confusão se desenha no terceiro e quarto lugares, o Vascão nada de braçada. Mais uma vitória aproximou os cariocas do acesso, agora contra o rival direto Atlético Goianiense, uma revanche pela derrota no primeiro turno, que acabou com a longa invencibilidade vascaína.

Mesmo perdendo, o Dragão ainda tem seis pontos de vantagem para o Avaí, o que indica fortemente que já temos o campeão e o vice bem definidos na Série B. O legal é que muita gente ainda pode ir para o G4 em pouco tempo. Porque Avaí e Londrina somam 42 pontos. O Xavante tem 41 e aí vem uma galera com 40: Bahia, Criciúma, CRB e Ceará. Ainda tem o Náutico com 39. Até o décimo colocado tem chances. Que beleza essa Série B, é pra casar.

Placares: Ceará 0-0 Luverdense, Criciúma 1-0 Sampaio Correia, Joinville 0-1 Avaí, Oeste 1-2 Goiás, CRB 2-2 Bahia, Paraná 1-2 Náutico, Vila Nova 1-2 Londrina, Vasco 2-0 Atlético Goianiense e Tupi 1-1 Brasil de Pelotas. Paysandu e Bragantino jogam nesta segunda-feira às 20h.

*A Série C começa a fase de quartas de final nesta sexta-feira.

Os confrontos são Botafogo-PB x Boa Esporte (29/09), Botafogo-SP x Boa Esporte (30/09) ASA x Guarani (01/10) e Juventude x Fortaleza (03/10).

Série D, final

CSA 0-0 Volta Redonda. A volta é no próximo sábado, no Raulino de Oliveira, às 21h. Quem ganhar, leva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *