Sexta das Camisas: Uniformes fluorescentes que cegaram o público

fluminense-laranja

Ponha óculos escuros antes de ver este post completo. Os uniformes presentes aqui podem causar cegueira temporária em virtude da claridade que emanam. A Sexta das Camisas desta semana não é recomendada para pessoas com vista sensível à luz.

Barcelona 2009-10, Nike

barcelona-2009-10-away

Campeão europeu em 2009, o Barça lançou pouco depois da conquista uma camisa de cor salmão como fardamento reserva. Não há nada de errado com o tom, efetivamente, mas se olharmos muito de perto, o clarão não causa uma boa sensação. Brilha demais, mas não tanto quanto as próximas da lista. É ideal para você que trabalha como controlador de tráfego aéreo, nem precisa usar bastões de luz para guiar os aviões na pista.

Palmeiras 2012-13, Adidas

palmeiras-2012-rebaixado

Trata-se da terceira versão verde-limão que o Palmeiras usou em sua história. A primeira, lançada em 2008, até fez sucesso, mas também irritou os torcedores mais conservadores. Esta peça da foto, de 2012, traz péssimas lembranças aos palmeirenses: além de ser incrivelmente feia, foi a camisa usada no último rebaixamento do Verdão, com um elenco deprimente. Dizem que se pendurar uma dessas em cada poste de esquina, é possível iluminar uma cidade com 50 mil habitantes. Horrível e de doer a vista.

Fluminense 2013-14, Adidas

sobis-flu-2013

Este uniforme do Fluminense não é feio, não. Usando oficialmente o laranja como terceira cor na temporada de 2013 (não vamos discutir a campanha do Flu naquele ano), o Tricolor das Laranjeiras estava bem vestido. A combinação com o verde escuro ficou legal, coisa e tal, mas tem um detalhe: pela TV, este fardamento era muito estranho e dava a impressão de que a transmissão estava com algum problema na recepção de cores, tão brilhante que ficava o jogador do Fluminense em foco. Quer um exemplo? Olha esse vídeo aqui. Parece que o Flu escalou 10 caras fantasiados de sol.

Hamburgo 2016-17, Adidas

hamburgo-uniforme-rosa

Para homenagear uma camisa antiga do clube, dos anos 1970, o Hamburgo relançou um uniforme alternativo em rosa/azul escuro. A Adidas fez um negócio ainda mais gritante do que o original, ousando demais. Estamos divididos sobre esta ideia, sem opinião formada.

Barcelona 2014-15, Nike

<> at Parc des Princes on April 15, 2015 in Paris, France.

Olha aí o Barcelona de novo na lista. Em 2014-15, a Nike lançou uma linha de terceiros uniformes com a mesma identidade visual, mudando apenas as cores. O Barça ganhou este marca-textão maravilhoso aí, que é mais vivo nas costas do que na parte da frente. Vai entender.

Manchester City 2015-16, Nike

manchester-city-verde

Essa não é tão clara assim, mas a proposta da Nike certamente foi de chocar o público. Um verdaço luminoso que vestiu o Manchester City na temporada passada, na melhor atuação europeia da história do clube. O que estraga é o degradê em preto no calção.

Ajax 2014-15, Adidas

ajax-verde

Outro exemplo de verde aplicado sem medo: este uniforme visitante do Ajax. Só procure aí no Google “Ajax away kit 2015-16” e tenha uma ideia do quão claro é esse troço.

Celtic 2016-17, New Balance

celtic-away-2016-17

Não adiantou colocar faixas pretas na horizontal. Essa camisa do Celtic ainda está chamativa demais. Em dias de muito sol deve dar um ruim danado nos olhos dos adversários. Às vezes é melhor ser daltônico.

Seattle Sounders 2012, Adidas

seattle-sounders-super-cyan

Este modelito de 2012 do Seattle Sounders se chama “Super Cyan”, em alusão à tonalidade chamada no Brasil de “ciano”, uma mistura das luzes azuis e verdes do sistema básico RGB. Além de usar a cor principal em uma configuração gritante, o verde de apoio é igualmente agressivo aos olhos. O Sounders tem outras camisas bem fluorescentes, mas nenhuma tão diferente quanto esta daqui. Eu, hein?

River Plate 2016, Adidas

river-laranja

Encerramos a lista com uma beleza de uniforme. Contamos a história desta camisa do River Plate no começo do ano, é uma homenagem ao épico gol de Beto Alonso em 1986 no clássico contra o Boca Juniors. Mas tem um detalhe aí: a Adidas não reeditou a camisa, mas sim a bola usada, a lendária Tango laranja. O desenho do uniforme é baseado na estampa da bola. Genial, não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *