Guia musical da Euro 2016: Eslováquia

heJS6KV2Tg6pS3fvp-JI9w~MS-v-hokeji-2012-urobili-Slov-kom-rados

A estreante Eslováquia chegou à Euro vencendo Espanha, Ucrânia, Bielorrússia, Luxemburgo e Macedônia na fase de classificação. Desde 1993 é um país independente. Você sabia que a Eslováquia tem 6000 cavernas? Que os pais de Andy Warhol vieram de lá? E que Bratislava é a única capital do mundo que faz fronteira com dois países? De acordo com o Guinness as modelos eslovacas tem as pernas mais longas. Sabe o carro voador de Blade Runner? Um eslovaco chamado Stefan Klein criou um, batizado de Aeromobil 2.5, que está em fase de testes. Depois de tudo isso, você duvida que eles surpreendam na Euro?

Breve história sobre a Eslováquia na Euro

3913.jpg

Esta é a primeira vez que a Eslováquia se classifica para a Euro. E eles fizeram bonito ficando em segundo lugar no grupo, atrás apenas da Espanha. A estréia na fase de grupos foi vencendo a Ucrânia por 1 a 0 em Kiev, nas Eliminatórias. Na segunda rodada, vitória por 2 a 1 contra a Espanha. Na partida seguinte, 3 a 1 contra Bielorrússia e a liderança do grupo.

No returno, outra vitória contra Macedônia por 2 a 1. Fazendo história, a Eslováquia conseguiu 6 vitórias consecutivas. Nos jogos de volta não conseguiram manter a ótima sequência: derrota para a Espanha, por 2 a 0, empate sem gols contra a Ucrânia e a surpreendente queda em casa para a Bielorrússia. No último jogo, venceram Luxemburgo por 4 a 2 e carimbaram o passaporte para a competição na França.

Fique de olho

1233278_big-lnd

Desde 2007, Martin Škrtel e Marek Hamšík se intercalam na eleição de melhor jogador da Eslováquia. Škrtel, que joga no Liverpool, venceu quatro vezes e ficou outras quatro em 2º lugar. Já o craque do Napoli, Marek Hamšík, venceu 5 vezes e foi 3 vezes vice.

Martin Škrtel é capitão da seleção, pela qual tem 81 presenças e marcou 5 gols. Desde 2007, Hamšík vestiu 87 vezes a camisa da Eslováquia e marcou 18 gols.

Musica, maestro!

Em um sítio arqueológico, na região de Nitra, foi encontrada uma flauta feita de osso datada do ano 3000 A.C., que prova que os eslovacos já faziam música desde priscas eras. Os primeiros registros musicais da Eslováquia são de música litúrgica, dos tempos do Grande Império Morávio, embora existam evidências de música e dança desde a época das invasões celtas. A chegada dos missionários bizantinos trouxe a escrita e as raízes daquela que viria a ser a língua eslava.

Quando o país se tornou parte do império dos Habsburgos, a capital Bratislava virou o centro da vida cultural e do desenvolvimento das artes. Como em outros lugares da Europa, a Igreja e a aristocracia disputavam as atenções de músicos, pintores e escritores. No século XVII, os compositores Andreas Neoman, Ján Šimbracký e Samuel Marckfelner eram os favoritos dos membros do clero. Já o queridinho dos ricos aristocratas era Samuel Capricornus, que virou maestro da capela do príncipe de Stuttgart.

Em 1863, foi criada a Matica Slovenska, organização cultural para o desenvolvimento da literatura, música e artes em geral, preenchia o espaço de biblioteca, museu e editora. Financiada por católicos e luteranos, permitiu o aparecimento de ‘homens de Deus’, como František Xaver Budinský, ex-jesuíta, compositor de sinfonias que são consideradas as primeiras escritas na Eslováquia. O que era bom durou pouco. Uma das consequências do acordo Austro-húngaro foi o encerramento das atividades da Matica e o confisco de todo material produzido. Nos seus 12 anos de existência, a organização produziu um número impressionante de obras literárias, musicais e de arte.

No século XIX, Jan Levoslav Bella, contemporâneo de Antonín Dvořák, passou a incluir elementos da música folclórica em suas composições. Sua ópera, “Kováč Wieland”, a primeira do país, foi escrita em alemão e só foi apresentada pela primeira vez em Bratislava no ano de 1926. Mikuláš Schneider-Trnavský, principal compositor de música católica, levou 15 anos para escrever 500 músicas que fazem parte do “Jednotný katolícky spevník”, livro de hinos usado até nas igrejas.

Em 1908, nasce Eugen Suchoň, filho de um organista e de uma professora de piano. Influenciado pelos pais, Eugen mudou para Bratislava para estudar na recém inaugurada Academia de Música. Continuou seus estudos no Conservatório de Praga. Em 1949, apresentou Krútňava, pedra fundamental da ópera moderna do país. Suchoň é considerado um dos maiores compositores da Eslováquia, juntamente com Ján Cikker. Cikker é o principal exponente da moderna música clássica eslovaca. Seus trabalhos são tão importantes que em 1979 ele foi premiado pela UNESCO.

Outro nome que merece destaque é Gejza Dusík, autor de diversas operetas. Juntamente com Pavlom Braxatorisom e Františkom Krištofom Veselým, é um dos pioneiros da música pop eslovaca.

Quem merece um capítulo à parte é a lendária Radio Europa Livre, criada pelos americanos no pós-guerra para combater o comunismo. Durante a Guerra Fria, a rádio bombardeava seus ouvintes com músicas ocidentais como jazz, rock ‘n roll e até bossa nova. Uma curiosidade: o primeiro single do REM, “Radio Free Europe”, é uma homenagem à rádio.

Para quem acompanha nossos posts sobre música, pode parecer que todas as histórias dos países do leste europeu são iguais. Mas a Eslováquia sabe ser diferente. Mesmo recebendo as influências do ocidente, bandas e solistas cantam na língua nativa e canções em inglês são raras.

Os eventos do outono de 1989 colocaram um ponto final no comunismo na Europa. Ao contrário de seus vizinhos, a revolta foi pacífica na Eslováquia e ficou conhecida como a Revolução de Veludo. Livre das restrições da União Soviética, os eslovacos podiam finalmente recuperar o tempo perdido. Os gêneros musicais se multiplicaram, influenciados pela música americana e inglesa que inundou o mercado.

Na lista dos artistas mais vendidos da música eslovaca nos últimos 40 anos, alguns nomes se destacam: Prúdy, Collegium Musicum, Banket, Tublatanka, IMT Smile, Milan Lasica, Miro Zbirka, Julo Satinský & Jaro Filip, Peha, Pavol Hammel & Marián Varga, Lojzo. (Você pode ficar confuso com a música do Senzus, que tem uma pegada mariachi, mas, ao que parece, eles são daquele tipo de banda que veio pra confundir e não pra explicar).

Quando falamos de solistas, nomes como os de Marika Gombitová, Jana Kirschner e Misha não podem faltar. Elas estão presentes em qualquer playlist que se preze. Ibrahim Maiga nasceu no Mali, imigrou para a então Tchecoslováquia nos anos 80 e rapidamente se tornou conhecido por suas incursões na música e no cinema. Em 2009, concorreu ao parlamento europeu. Já Vašo Patejdl é um verdadeiro Deus da música na Eslováquia. Membro fundador da banda Elán, favorita de 10 entre 10 eslovacos, se apresentou na O2 Arena e no Carnegie Hall.

O legal do rock eslovaco é que ele não parece rock. Nem o jazz parece jazz, nem o punk parece punk. As únicas coisas que tem mesmo cara daquilo que estamos acostumados são o metal, o ska e o rap.

A maior colaboração da Eslováquia para a música mundial foi a guitarra Dobro (DOpjera BROthers). Em 1928, os irmão John, Rudy, Emile, Robert e Louis Dopyera montaram uma pequena fábrica onde fabricaram uma guitarra que viria revolucionar o mercado. A guitarra ressonadora, ou se preferir violão de aço, é uma guitarra acústica em que o som é produzido por ressonadores com formato de cones. Se você não está ligando o nome à guitarra, é só dar uma olhada na capa do disco Brothers in Arms do Dire Straits pra saber do que estou falando.

Divirta-se com a nossa playlist 100% cantada em eslovaco.

Tu nikto spieva v angličtine

  1. Ján ŠimbrackýDomine ad adjuvandum
  2. Samuel CapricornusAdeste omnes fideles
  3. Ján Levoslav BellaSonáta pre 3 huslí č.1 G dur, Op.4
  4. Mikuláš Schneider-TrnavskyKeby som bol vtáčkom
  5. Eugen Suchon  – Balada for Horn and orchestra
  6. Gejza DusíkPieseň o rodnej zemi
  7. Ján CikkerSelanka Op.23
  8. Vladimir GodarEcce Puer
  9. Peter BreinerSlovenské tance
  10. Iris SzeghyPerpetuum mobile
  11. ČADV krku krv
  12. ArzénPáslo dievča pávy
  13. TublatankaPravda víťazí
  14. Le PayacoSadni si mi na kolena
  15. NocadeňV nás
  16. Fermáta ‎– Valčík Pre Krstnú Mamu
  17. Dezo UrsinyTisic Izieb
  18. Robo Grigorov – Povedzme
  19. PrúdyKeď odchádza kapela
  20. Collegium MusicumPiesne z kolovrátku
  21. LojzoAnča, si drahá ako Volvo
  22. ElánKočka
  23. HexKazdy Den Je Nedela
  24. I.M.T. SmileCesty II. triedy
  25. SenzusNedaleko Od Trencina
  26. Ibrahim MaigaČierna bača
  27. Miro Žbirka22 dní
  28. PehaZa tebou
  29. InekafeŠpinavé objatie
  30. Horkýže SlížeVojtech
  31. Horska chataNiekedy
  32. Slobodná Európa – Podvod
  33. Davova psychozaRadujme sa, veselme sa
  34. SitňanAntabus
  35. PunkreasTahaj, ty fasho skurveny
  36. Naco NazovVadí, nevadí
  37. SkaprasupinaToi Toi
  38. HZMHudba z Marsu
  39. PolemicKomplikovaná
  40. BublifunkNa kopci
  41. Marika GombitováTak som chcela všetkých milovat
  42. Jana KirschnerDuch mesta
  43. Katarína KnechtováNaveky
  44. MishaDavno prec
  45. Chiki Liki Tu-aMilenka

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *