Brasileiraço: Só faltava o centroavante, agora já não falta mais

Foto: Lancepress

Vasco vence mais uma, chega a 34 partidas sem perder e se isola ainda mais na liderança da Série B. Noite fria em Santa Catarina marcou o retorno triunfal de Leandrão ao papel de goleador. Atacante fez os dois gols cruzmaltinos contra o Joinville.

Está imparável o time de Jorginho no Brasileirão da Série B. Em mais uma partida segura, o Vasco passou pelo Joinville fora de casa e aumentou para três pontos a margem em relação ao Atlético Goianiense, que vem logo atrás. Com poucos jogos animadores, a sétima rodada da competição teve como destaques o Náutico, o Criciúma e o Vila Nova, que ganharam bem seus compromissos.

Comecemos pelo Vascão, o favorito ao título e que joga o futebol mais eficiente do país no momento. No alto de seus 90.5% de aproveitamento, a equipe de São Januário não teve o menor problema para impor um placar de 2-0 contra o Joinville na casa dos catarinenses. Dominando as ações ao modo como vem fazendo desde o Carioca, o Vasco foi tocando a bola, chegando, abrindo espaço, se defendendo bem quando era atacado. Diante de um adversário frágil, os comandados de Jorginho deitaram e rolaram, apesar do placar não ser dilatado.

Leandrão comemora

Foi uma daquelas vitórias que não foram empolgantes, mas mostraram a confiabilidade do esquema. Se Andrezinho e Nenê não foram brilhantes nos 90 minutos, a presença do centroavante rompedor Leandrão tratou de resolver os problemas. O camisa 9 deve ser firmar como titular após os dois gols desta noite. Um de cabeça e outro em puro oportunismo na roubada de bola e na finalização de cara para o goleiro.

Desde a saída de Riascos o cruzmaltino buscava um dono da camisa 9 que pudesse infernizar a defesa adversária. Até a rodada passada, este homem era Nenê, que saía da armação para chegar e marcar gols. Como ele não conseguiria ser sensacional todo jogo, foi bom contar com a presença de Leandrão para este caso. O Joinville marcou bem, tentou conter as subidas pelas laterais, mas não teve jeito: o melhor time prevaleceu e levou os três pontos em jogo.

Para os livros de recorde, em breve: já são 34 partidas sem perder. A duas do recorde conseguido pelo Expresso da Vitória nos anos 1940. A chance de alcançar a histórica sequência é enorme, com toda a bola que o Vasco vem jogando.

Nem me fale, Náutico

Náutico x Paysandu

Quem também está em boa fase é o Náutico. Em Belém, na Curuzu, o Timbu não se intimidou com a massa do Papão e se recuperou muito bem após sair atrás do placar no primeiro lance. Com calma, passes curtos e velocidade, a equipe pernambucana tomou conta e buscou três gols para afundar ainda mais o Paysandu. O nome do jogo foi Jefferson Nem, que foi duas vezes às redes dos mandantes.

A agressividade dos pupilos de Alexandre Gallo foi a marca de uma atuação nota 10. Muito controle das ações e um perfil incisivo que certamente castigou o Paysandu desde o começo do embate. O volante Maylson fez o outro do Náutico, que agora pegou a sua vaguinha no G4 e quer se firmar por ali para buscar o acesso após três anos.

Olho vivo neste acertadinho selecionado do Timbu, que demorou, mas conseguiu vencer a primeira fora de casa. Quem também tem de abrir o olho é o Papão, treinado por Dado Cavalcanti. A campanha é desastrosa e já está com o time paraense na 18ª colocação, com apenas cinco pontos e três derrotas em sequência.

*Atualização: Dado Cavalcanti foi demitido do Paysandu após o resultado desta rodada.

A derrocada xavante

Criciúma x Brasil

Acabou cedo o gás do Brasil de Pelotas na Série B. Na segunda partida seguida sem vitória, o time gaúcho apanhou feio do Criciúma em Santa Catarina. O placar foi de 3-0, mas ficamos com a impressão de que o Tigre poderia ter causado um dano ainda maior.

Enquanto o Criciúma tenta parar de oscilar na tabela e ganhar fora para beliscar um dos quatro primeiros lugares, o Xavante lamenta a queda de rendimento e a saída da zona de acesso. Os rubro-negros agora estão em oitavo, a dois pontos do Náutico, que fecha o G4. Nada que desanime a luta gaúcha, mas é bom acertar o pé para não passar mais aperto daqui em diante.

A noite fria no Heriberto Hülse teve um dono desde os primeiros movimentos: o Tigre fez o resultado antes mesmo do intervalo para manter os 100% como mandante. Lá no território carvoeiro, ninguém pode com os aurinegros. Roberto, Juninho e Nathan (os dois últimos emprestados pelo Palmeiras) fizeram a festa da torcida local e o Criciúma vai construindo uma boa moral como anfitrião.

Respira, Vila Nova

Vila Nova x Luverdense

Para o alívio da metade vermelha de Goiânia, o Vila Nova venceu e se afastou da zona de rebaixamento. Aliás, a rodada foi perfeita para os tigres goianos, que além de derrotarem o Luverdense fora de casa, viram o rival Goiás entrar no grupo dos quatro últimos na tabela.

Com muita força no começo do jogo, o Vila resolveu a parada e calou o estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde. Vandinho, aquele mesmo, abriu o caminho para a glória em um rebote do goleiro Gabriel Leite, logo os seis. Pouco depois, o Luverdense teve a expulsão de Muralha (aquele também, ex-Flamengo), em lance que praticamente definiu a partida. Jean Carlos, aos 14, fechou a conta.

O esperado era que o Verdão do Oeste fosse buscar a igualdade, mas um gol anulado e os vários erros de finalização impediram uma reação apropriada. Vitória muito comemorada pelo Vila Nova, que não vencia desde a segunda rodada e estava com um técnico interino para a disputa da Série B. Aparentemente o treinador Cuca conseguiu passar uma boa preleção ao elenco, que deu bom resultado em campo. Mas não, este Cuca é genérico e se chama Leandro. Pensou que seria mais um “aquele”, né?

Craque da rodada: Leandrão, do Vasco, o brocador na Arena Joinville nesta terça-feira.

Buzina da rodada: Goiás, que jogou muito mal de novo e perdeu em casa para o Bahia. É o terceiro revés consecutivo do Esmeraldino, que está em 17º, encabeçando o Z4. A batata de Enderson Moreira já começa a ferver no Serra Dourada.

Placares: CRB 2-1 Sampaio Correia, Paysandu 1-3 Náutico, Bragantino 1-0 Avaí, Tupi 0-1 Oeste, Paraná 0-0 Atlético Goianiense, Criciúma 3-0 Brasil de Pelotas, Ceará 1-0 Londrina, Goiás 0-2 Bahia, Luverdense 0-2 Vila Nova e Joinville 0-2 Vasco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *