Descraques da Euro: Janko e o passeio na terra dos cangurus

SOCCER - UEFA EURO 2016 quali, AUT vs SWE

Com 32 anos, Marc Janko já é o sexto maior artilheiro da história da seleção austríaca, com 26 gols em 52 jogos. Mas nos últimos anos, o atacante não se viu tão bem assim no futebol de clubes e precisou tomar uma rota pouco comum para jogadores europeus no auge de sua carreira: ir para a terra dos Cangurus. E apesar de um final triste no hemisfério sul, tudo melhorou na volta.

Janko foi um dos primeiros jogadores comprados pela Red Bull quando a empresa de energéticos assumiu o controle do até então Austria Salzburg, em 2005. O atacante teve bastante sucesso com os touros vermelhos, sendo peça importante de títulos austríacos, principalmente o da temporada 2008/09, quando marcou 39 gols em 34 jogos.

O sucesso em Salzburg gerou uma oportunidade com o Twente em 2010, onde ele até marcou gols, mas acabou vendido para o Porto em 2012. Depois de poucas oportunidades em meia temporada de Portugal, Janko foi comprado pelo Trabzonspor. E adivinha só? Também não deu certo por lá. Ao fim da temporada 2013/14, o atacante foi dispensado pela equipe turca e se viu em um dilema. Ele poderia ir para alguma equipe europeia e sofrer para ganhar tempo de jogo ou tentar algum polo não tão desenvolvido assim para poder atuar de forma mais constante.

O atacante escolheu a segunda opção e foi anunciado como o substituto de Alessandro Del Piero no Sydney FC, da A-League. Janko chegou com pompa, já que era o novo marquee player da equipe, o jogador que poderia receber um salário alto sem contar para o teto salarial, que também existe na liga australiana. Apesar de querer trazer um impacto positivo ao time, o austríaco deixou claro que os torcedores deveriam esperar algo um pouco diferente.

É claro que Del Piero é uma estrela internacional com grande experiência e vários títulos, mas quero ressaltar que sou um jogador diferente”, disse Janko em sua coletiva de introdução. “Não crio as jogadas, mas estarei lá no meio sempre para finalizar”.

A LEAGUE SYDNEY VICTORY

E Janko não desapontou de forma alguma. Foram 16 gols na fase inicial, colocando o Sydney FC na segunda posição e garantindo vaga na semifinal da liga. Os tentos e o título não vieram na fase final, mas o austríaco virou um dos favoritos da torcida. Só que a história não terminou nada bem.

O atacante queria ficar, mas a diretoria dos Sky Blues resolveu não oferecer um novo contrato porque Janko perderia muitos jogos por causa dos compromissos com a Áustria, já que a A-League também não para nas datas Fifa, assim como é no Brasil.

Aí a solução foi voltar para a Europa. Com o Basel, Janko marcou 20 gols em 30 jogos na atual temporada. E o ritmo por jogar mais constantemente ajudou bastante, já que ele contribuiu com quatro tentos nas últimas três partidas dos austríacos nas Eliminatórias da Euro.

A ida para a Austrália pode não ter terminado da melhor forma, mas foi fundamental para que Janko mantivesse a sua melhor forma durante a qualificação. E os sete gols mostram que ele realmente foi importante para que a Áustria voltasse ao torneio continental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *