Sexta das Camisas: Romário em 11 peças

Foto: RBS
Foto: RBS

Seguindo as festividades do aniversário de 50 anos de Romário, trazemos um especial da Sexta das Camisas. São 11 camisas, as mais bonitas (na opinião do autor) que o Baixinho vestiu ao longo de sua carreira. Vamos a elas, em ordem cronológica. E parabéns, Romário!

Vasco 1985, Adidas

Foto: O Globo
Foto: O Globo

Em seus primeiros passos como profissional, Romário fardou essa camisa do Vasco, totalmente clássica, feita pela Adidas. Limpa, sem patrocínios, nem invenções no desenho. Impecável. Só não é perfeita se você for flamenguista. Nota 9/10

PSV 1988-90, Adidas

Foto: Trivela
Foto: Trivela

Romário chegou e fez sucesso imediato no PSV a partir de 1988. Jogou lá até 1993, quando foi vendido ao Barcelona. Esta camisa em especial, vestida pelo Baixinho, ficou marcada na história do clube holandês. Nota 8,5/10

PSV 1990-94, Adidas

Foto: PSV site
Foto: PSV site

Depois de muitos anos, a Adidas optou por devolver ao PSV as listras brancas na camisa, marca tradicional da equipe holandesa de Eindhoven. Calhou de Romário ser o grande jogador daquele período, ostentando essa bela peça. Nota 10/10

Barcelona 1992-93, Kappa

Foto: Youtube
Foto: Youtube

Esta é a primeira camisa que Romário vestiu em suas duas temporadas pelo Barcelona. Com ela, foi campeão espanhol e teve grande atuação ao lado de Hristo Stoichkov. Nota 6/10

Flamengo 1995, Umbro

Foto: GloboEsporte.com
Foto: GloboEsporte.com

Quando voltou ao Brasil, em 1995, Romário era o melhor jogador do mundo. E o Fla comemorava o seu centenário com contratações impactantes. O Baixinho chegou para ser o Rei da Gávea e usou esta camisa bem bacana e que gera saudosismo para o torcedor flamenguista. Nota 9/10

Flamengo 1999, Umbro

Foto: IG
Foto: IG

Em 1999, Romário continuava no Fla com muita moral, outra vez como capitão do time. A Umbro também caprichou no modelo e fez esta camisa aí, outro ícone da passagem do camisa 11 pela Gávea. Nota 8/10

Vasco 2000, Kappa

Foto: Extra
Foto: Extra

Campeão Brasileiro, em grande fase, de volta ao Vasco depois de 12 anos. Romário festejou muita coisa naquele grande elenco vascaíno ao lado de outras feras. Essa camisa, da Kappa, com o patrocínio do sabão em pó Ace, é o último resquício da maior fase vivida pelo Cruzmaltino. Nota 9,5/10

Brasil 2000-02, Nike

Foto: Globo
Foto: Globo

A Seleção Brasileira viveu momentos turbulentos de 2000 a 2002. Criticada e pressionada por resultados, ganhou uma camisa que remetia aos tempos de Pelé, na Copa de 1970. Gola simples e careca, com detalhes verdes. Essa sim está perfeita. Nota 10/10

Fluminense 2003-04, Adidas

Foto: Netflu
Foto: Netflu

A fase de Romário no Flu não foi das mais brilhantes, mas em compensação, a camisa era belíssima. A titular e a reserva eram muito bonitas e o investimento na equipe foi enorme, mas não obteve resultado algum. Nota 9/10

Fluminense 2003-04, reserva, Adidas

Foto: UOL
Foto: UOL

A Adidas também acertou a mão no uniforme reserva do Flu para 2003-04. Interessante o detalhe em vinho e a manga em branco. Bem bacana essa daí, pena que Romário não ganhou nenhum título com ela. Nota 10/10

Vasco 2005, Umbro

Foto: Netvasco
Foto: Netvasco

Romário foi feito para o Vasco. Em 2005, o matador voltou do Catar e assinou outra vez com a equipe de São Januário. Lá, já com idade avançada, continuou fazendo seus gols e foi artilheiro do Brasileiro, com 22 tentos.

VEJA TAMBÉM: Videoteca TF: Romário, de Jacarezinho para o mundo

3 pensamentos em “Sexta das Camisas: Romário em 11 peças”

  1. “Impecável. Só não é perfeita se você for flamenguista. Nota 9/10”

    Se a camisa é impecável deveria ser 10/10. Podemos então inferir que você é flamenguista!

    Ótimo artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *