Alli saiu da terceirona para encantar a torcida do Tottenham

Foto: Guardian
Foto: Guardian

Em um ano, muita coisa pode mudar. A vida de um atleta pode ascender ao céu ou queimar no fogo do inferno em curto período. Nesse contexto, um menino inglês de 19 anos está provando do sucesso rápido em uma liga extremamente competitiva. Essa é a história de Dele Alli, o destaque inesperado do Tottenham na temporada.

Janeiro de 2015. Nascido na cidade de Milton Keynes, Bamidele Jermaine Alli começava a aparecer com frequência nos noticiários esportivos da Inglaterra. Jogava pelo time da sua cidade natal, o Milton Keynes Dons, no alto de seus 18 anos. O meia chamou a atenção dos dirigentes dos Spurs por sua atuação como grande armador e por gols cruciais marcados ao longo de sua temporada inaugural.

LEIA TAMBÉM: Klinsmann, o padeiro que salvou o Tottenham do rebaixamento

Ganhou a vaga de titular absoluto do time em meados de agosto de 2014, depois de sofrer com lesões nos meses anteriores. 2014 acabou mesmo sendo o ano-chave para o menino, que despontou com o status de prata da casa e desde os 11 anos estava na base do clube lutando por espaço. Até que foi um dos melhores em campo no massacre por 4-0 contra o Manchester United pela Copa da Liga inglesa, em agosto de 2014, mesmo sem ter feito gols.

Tão logo se mostrou um bom valor como coringa e meia arisco, Alli foi transferido para o Tottenham, na conta do chá da janela de transferências de inverno na Inglaterra. Chegou por £5 milhões de libras, mas para muitos torcedores dos Spurs e do resto da liga inglesa, era apenas mais um mero desconhecido. Em fevereiro de 2015 assinou contrato, mas foi reintegrado ao MK Dons para o restante da disputa referente à temporada 2014-15.

Os dribles fáceis, o bom posicionamento e o poder de decisão encantaram alguém dentro do Tottenham e a aposta no jovem dos Dons se mostrou um enorme acerto para a equipe londrina. A promessa se realizou e com alguns meses no White Hart Lane, Alli se transformou em ídolo da torcida. Na Copa Audi, torneio amistoso jogado na pré-temporada europeia, o Real Madrid foi escalado para enfrentar os londrinos. Alli então roubou os holofotes e humilhou Luka Modric, ex-jogador do Tottenham com um rolinho, mostrando tremenda maturidade ao jogar como gente grande:

De repente, a pergunta não era mais se o goleador Harry Kane iria conseguir repetir a grande temporada que fez em 2014-15, mas sim até onde chegaria Dele Alli, que até 2014 era um João Ninguém para o grande público. E se muitos outros decepcionaram ao subir de um time pequeno para um tradicional no país, Alli certamente não sentiu o peso da mudança e com personalidade tem sido uma peça-chave no interessante esquema de Mauricio Pocchettino.

LEIA TAMBÉM: O dia em que Maradona jogou pelo Tottenham

O Tottenham está sonhando acordado com a chance de virar um concorrente ao título, algo que não faz há muito tempo. E para se ter uma noção do fenômeno, Alli já faz parte da seleção inglesa de Roy Hodgson.

Em novembro de 2015, portanto menos de um semestre depois de estrear pelo Tottenham, Alli já entrava jogando contra a França, em amistoso internacional. Começou com o pé direito e fez um golaço de muito longe. Nascia ali um furacão.

Na tabela do Inglês, o Arsenal toma a frente com 42 pontos. Em quarto, o Tottenham soma 36 e não está de forma alguma longe da briga. Até o momento, a marca da competição é a irregularidade. Crescer no segundo turno pode fazer dos Spurs sérios candidatos a levar a taça, que não vem para o White Hart Lane desde 1961.

Alli tem até agora 18 jogos e 5 gols pelo Tottenham em jogos oficiais. Com ele em campo, o time perdeu apenas duas vezes, para Manchester United e Newcastle. Além dos 5 gols marcados, criou 23 chances, segundo o Squawka. Pode não ser o atleta com média melhor no elenco, mas certamente será vital na reta final da competição.

LEIA TAMBÉM: O dia em que o Tottenham deu um chapéu no Manchester United por Lineker

Dificilmente veremos Alli na lista dos melhores do Inglês ou entre os maiores garçons e ladrões de bola. O seu trabalho é ser o meia que percorre a área do círculo central até o ataque, sendo a sombra de camisas 10 e puxando as cordas discretamente para que o Tottenham jogue o seu futebol encantador.

Batemos palmas e ficamos estupefatos com gols de Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo, Bale, Suárez e outros astros. Dele Alli AINDA não tem classe mundial para estar nesse grupo. E quem sabe o quanto ele pode evoluir nos próximos anos? O mundo já está ganho, Alli. Para quem estava jogando partidas irrelevantes na terceira divisão inglesa no início de 2015, ser titular de um dos quatro principais times do país não é nada mal…

Um pensamento em “Alli saiu da terceirona para encantar a torcida do Tottenham”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *