O dia em que o Tottenham deu um chapéu no Manchester United por Lineker

Foto: SCMP
Foto: SCMP

Gary Lineker já era um atleta consolidado e tentando voltar à Inglaterra quando em 1989, assinou com o Tottenham para tentar ser campeão inglês com os Spurs. No entanto, uma história curiosa cerca esta transferência: o Manchester United de Alex Ferguson tentou contratar o atacante do Barcelona e levou um chapéu dos londrinos.

Lineker foi autor de seis gols na Copa de 1986, consagrado como artilheiro num torneio vencido pela Argentina de Diego Maradona. Passou três temporadas jogando pelo Barcelona, onde conquistou a Copa do Rei e a Recopa Europeia. Com 29 anos, Gary foi disputado por Manchester United e Tottenham. E os londrinos conseguiram a assinatura do goleador, em julho de 1989.

Eram tempos bem diferentes. O United encarava um jejum de títulos na liga que chegava a 22 anos. Suas últimas conquistas na década de 1980 foram na Copa da Inglaterra, em 1983 e 85. Os Spurs, por outro lado, estavam prestigiados pelo bicampeonato da Copa da Inglaterra em 1981 e 82 e pela Copa Uefa em 1984.

Alex Ferguson era apenas um treinador ‘bom’ vindo da Escócia, depois de passagens pela seleção escocesa e um título surpreendente na Recopa Europeia com o modesto Aberdeen. Ocupava o cargo de auxiliar de Jock Stein, lendário comandante do time nacional, morto após um emocionante confronto entre Escócia e Gales, pelas Eliminatórias da Copa de 1986.

Fergie treinou o país no Mundial, mas a campanha foi frustrante e acabou ainda na primeira fase. Chegou em novembro 1986 aos Red Devils, depois de ser sondado pelo Tottenham, pelo Arsenal. Substituiu Ron Atkinson no cargo.

Foto: Telegraph
Foto: Telegraph

Na temporada anterior, o Tottenham foi buscar o jovem Paul Gascoigne no Newcastle. Curiosamente, Alex Ferguson também estava interessado no meia e foi driblado, perdendo o talentoso atleta. Em 1989, a história se repetiu. Gazza e Lineker atuaram juntos com a camisa do Tottenham e da Inglaterra pouco tempo depois.

A ideia de Ferguson para Lineker era reviver a dupla do inglês com o atacante Mark Hughes, seu parceiro nos tempos de Barcelona. No entanto, os dois foram separados, já que só Hughes foi para Old Trafford.

E já que Lineker e Ferguson viraram concorrentes ao invés de trabalharem juntos, o que foi feito de suas carreiras depois daquele chapéu em 1989?

Lineker sem Ferguson

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Pelo Tottenham, Lineker disputou três temporadas, marcando 80 gols em 138 jogos, para uma média de 0,57 tentos por partida. Venceu apenas a Copa da Inglaterra em 1991 e foi artilheiro do Inglês em 1990. Nesta campanha em especial, impulsionou os Spurs a um honroso terceiro lugar. O campeão foi o Liverpool.

O último título da carreira de Gary foi mesmo o de 1991 contra o Nottingham Forest. Em Wembley, 80 mil pessoas presenciaram a vitória dos Spurs em 18 de maio. Stuart Pearce abriu o placar para os Reds, mas Paul Stewart e Des Walker (contra) viraram para o Tottenham.

Naquela partida, Gascoigne sofreu uma fratura e teve de ficar um ano afastado dos gramados. Nunca mais foi o mesmo, apesar daquele gol épico contra a Escócia na Eurocopa de 1996.

Lineker saiu novamente da Inglaterra em 1992. Assinou com o Nagoya Grampus, onde se aposentou em 94. Não foi campeão no Japão e nem sequer artilheiro. Pela Inglaterra, parou de ser convocado em abril de 92 e seu último gol foi contra a CEI (Comunidade dos Estados Independentes), em um amistoso.

O goleador esteve em duas Copas com a Inglaterra, marcando 10 gols. Até que Wayne Rooney superasse a sua marca neste ano, Gary era o maior artilheiro da seleção, com 48 tentos.

Ferguson sem Lineker

Ferguson com a taça da Copa da Inglaterra em 1990. Foto: Reuters
Ferguson com a taça da Copa da Inglaterra em 1990. Foto: Reuters

Um ano depois, Fergie tirou o United da seca. Conquistou a Copa da Inglaterra contra o Crystal Palace. Foi o seu primeiro título à frente do clube mancuniano. Depois disso, só da liga, o United teve 13. Em quase 27 anos como manager dos Red Devils, Ferguson conquistou 27 taças, sem falar as 10 vezes em que levou o Charity Shield, a Supercopa inglesa. Também foi campeão da Supercopa da Uefa, em 1991.

O técnico foi o responsável por dar chances à geração chamada ‘Classe de 1992’, que contava com Giggs, Scholes, Beckham, Butt e os irmãos Gary e Phil Neville. Até 1994, ano da aposentadoria de Lineker, Sir Alex levantou seis taças.

É mais uma dessas histórias que fortalecem a máxima do “quem ri por último, ri melhor”.

3 pensamentos em “O dia em que o Tottenham deu um chapéu no Manchester United por Lineker”

  1. Pingback: Todo Futebol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *