Sexta das Camisas: Terceiros uniformes iguais para todo mundo

Nesta semana, excepcionalmente, mostraremos menos lançamentos de camisa. Sabe como é, nem todo clube resolve causar furor em novas peças, chegamos em um ponto do ano em que as coisas estão meio paradas. Portanto, compensaremos com alguns clássicos. Que tal?

Sério, Nike. Pare, miga

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como dizíamos na semana passada, a Nike vive um momento pouco criativo. Ao investir seu dinheiro em milhares de equipes ao redor do mundo, a tarefa de fazer uniformes exclusivos fica cada vez mais complicada. Não acha que falta identidade? Então olha só esses uniformes novos de Manchester City e Internazionale. Depois procure os da Roma, do Barcelona, do Boca Juniors, Corinthians, entre outros. É a mesmíssima coisa, só muda a cor. Péssimo.

Sevilla estreia camisa da Liga dos Campeões

Foto: Footy Headlines
Foto: Footy Headlines

Muito bacana. Sem mais.

Time australiano também tem direito a entrar na Sexta das Camisas

Foto: Footy Headlines
Foto: Footy Headlines

Segunda camisa do Wellington Phoenix para a temporada. Desenho ousado, não sabemos se é inédito ou não, mas vale gastar uma graninha nessa, hein?

Lazio, mas pode chamar de Batman

Foto: Footy Headlines
Foto: Footy Headlines

Sim, a gente sabe que o mascote da Lazio é uma águia. Mas isso não impede que a terceira camisa dos romanos, especial da Liga Europa, pareça com o uniforme do Batman. Ficou legal o estilão e a insistência no desenho clássico, inspirado nos anos 1980. Porém, a ideia não foi muito bem aceita na França. O pessoal do Le Monde acha que a peça lembra o fascismo e o nazismo. Meio radicais eles, não?

Cantinho da saudade

Foto: UOL
Foto: UOL

Vasco, camisa da Kappa do ano de 1997, campeão brasileiro com artilharia de Edmundo, ajudado em campo por Evair. Um clássico.

Dinamarca 1986 camisa
Foto: Trivela

Dinamarca, Copa de 1986. Feita pela Hummel. Extravagante, porém memorável. A primeira camisa marcante da Dinamáquina.

Foto: Wikimedia
Foto: Wikimedia

Bordeaux, camisa da Adidas de 1984-85. Seguia os padrões da época. Uma das belas camisas que o time girondino teve na década de 1980. Alain Giresse era um dos craques que vestiram essa daí.

Foto: La Galeria del fútbol
Foto: La Galeria del fútbol

Kashima Antlers, 1996-98, feita pela Umbro. O ex-lateral e hoje treinador do Vasco Jorginho usou essa daí. Tosca na medida certa, olha só esse Antlers estilizado, que brega. Eu teria todas as camisas da história da J-League se pudesse, os caras de lá manjam de fazer viagens loucas de ácido transportadas pra um uniforme de futebol.

1 pensamento em “Sexta das Camisas: Terceiros uniformes iguais para todo mundo”

  1. As camisas dos anos 90, para mim, foram as melhores. Algumas foram excessivas, mas muitas se destacaram, fugindo das mesmice. Segue minha lista de favoritas:
    vasco – 96/97 – kappa – aquela com círculo na numeração
    vitoria – 96 – dellerba – aquelas com listras até a metade e e restante em degradê
    palmeiras – 93/94 – rummel
    flamengo – 94 – umbro –
    atletico mineiro – 94 – umbro – aquela que tinha anos dos títulos nas listras
    cruzeiro – 97 – rummel – a que jogou a final da libestadores
    coritiba – 96 – umbro – aquela com o escudo centralizado e golas listradas
    santos – 97 – umbro – aquela com degradê nas listras e círculo na numeração
    são paulo – 97 – adidas – aquela da data control
    inter – 98 – adidas – aquela com as três listras sob os braços, na lateral
    gremio – 99 – kappa – aquela com listras bem largas, gola preta
    fluminense – 99 – adidas – a da mtv
    corinthians – 96 – penalty – aquela feita pelo estilista famoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *