Chic Brodie e a lesão mais animal da história do futebol inglês

O cachorro podia até ser pequeno, mas era sólido como uma pedra. (Chic Brodie, ex-goleiro do Brentford, sobre o incidente que marcou a sua carreira)

A história mais surreal que contaremos em anos aqui na Todo Futebol, certamente será essa, vinda da Inglaterra. E não, não precisamos inventar nada do que está escrito aqui: em 1970, o goleiro Chic Brodie, que atuava pelo Brentford, teve a sua carreira encerrada por um lance bizarro, no mínimo.

Enquanto agarrava uma bola, em duelo contra o Colchester, pela quarta divisão inglesa, o arqueiro foi atingido por um cachorro, no seu joelho esquerdo. Graças à jogada violenta do cão, Chic sofreu uma ruptura de ligamentos e se aposentou algum tempo depois, sem condições de retomar sua forma física.

Brodie começou a sua carreira em 1953, pelo Manchester City. Atuou quatro anos lá, até que foi negociado com o Gillingham. Também jogou por Aldershot, Wolverhampton e Northampton, antes de desembarcar no Brentford, em 1963. Era reserva nos anos anteriores, até que assumiu a meta dos Bees no segundo semestre de 1970.

A fatídica lesão

Um antepassado deste carinha aí deu uma de zagueiro e machucou o coitado Chic Brodie / Foto: Pet Guide
Um antepassado deste carinha aí deu uma de zagueiro e machucou o coitado Chic Brodie / Foto: Pet Guide

Em novembro de 1970, o Brentford enfrentava o Colchester fora de casa pela terceirona inglesa, quando um bull terrier branco invadiu o gramado. O cãozinho correu feito maluco de uma área a outra, atrás da bola. A defesa dos Bees tentou se recompor para um novo ataque e recuou o jogo. O zagueiro Peter Gelson, então, deu um passe para trás e Brodie se agachou para fazer a defesa com as mãos.

Assim que encaixou a bola entre os braços, o arqueiro foi atingido de forma brutal pelo cachorro, que o derrubou. Após o choque, Brodie ficou no chão e precisou ser substituído, pois havia rompido os ligamentos do joelho esquerdo. O Colchester acabou vencendo a partida por um sonoro 4–0.

Chic conseguiu se recuperar e jogou mais cinco vezes na segunda parte daquele campeonato. O Brentford terminou em 14º lugar e o goleiro nunca mais teve boa condição física para atuar profissionalmente. Se aposentou em 1971, mas passou por alguns clubes amadores, até definitivamente deixar o esporte, em 1975. Brodie virou taxista em Londres e em 2000, aos 63 anos, morreu em decorrência de um câncer de próstata.

Já vimos inúmeros casos de atletas que tiveram de se aposentar por lesões graves causadas por entradas desleais de oponentes. Zico, por exemplo, sofreu no fim de sua carreira as consequências de uma solada no joelho aplicada por Marcio Nunes, do Bangu, em 1985.

Entretanto, a participação truculenta daquele bull terrier é até hoje o registro mais impactante de animais invasores de campo.  Não se sabe o nome do animalzinho, mas não seria nada surpreendente se ele se chamasse Roy (Keane), Vinnie (Jones) ou até mesmo Chi-Cão. O cachorro certamente teria vaga como beque daquele famoso Wimbledon de 1988, campeão da Copa da Inglaterra contra o Liverpool. Afinal, a credencial como brucutu ele já tinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *