Müller será o próximo grande alemão a se mudar para o Manchester United?

Posso garantir a cada um dos torcedores que não venderemos outro atleta ao Manchester United. A negociação do Bastian foi uma situação totalmente diferente, foi um pedido do jogador. Ele me pediu para respeitar seu desejo e aceitar os termos propostos pelo Manchester United. Não foi uma decisão tomada em cinco minutos. Nós nunca consideramos qualquer proposta recebida pelo Thomas Müller. (Karl-Heinz Rummenigge, sobre o assédio do United ao seu atacante, em entrevista à emissora Sport1)


Dois craques. Dois momentos diferentes na carreira. Bastian Schweinsteiger e Thomas Müller representam uma era de enorme sucesso na Alemanha e no Bayern de Munique. Campeões europeus em 2013 e mundiais em 2014, os dois podem seguir a parceria no Manchester United. Há o interesse dos ingleses em tentar levar o segundo alemão para o Old Trafford, mas qual é a chance de isso acontecer?

Registre-se que há alguns meses a imprensa inglesa e até mesmo a alemã relatam um rompimento nas relações entre Müller e Pep Guardiola. Até onde isso pode ser uma jogada para acabar com o clima interno do Bayern, não se sabe, mas que o interesse existe, é inegável.

O agente por trás da transferência dupla é Louis Van Gaal, que treinou o Bayern em 2009 e 2010 e foi vice-campeão europeu com os bávaros. O holandês deixou claro que queria trazer Schweinsteiger e reviver a parceria vivida em Munique. Müller entra na lista de desejos do treinador com a mesma importância do volante. Depois da saída de Robin Van Persie para o Fenerbahçe, o United precisa de outra referência no ataque para jogar ao lado de Rooney e Depay.

Um outro elemento que levanta a possibilidade de saída de Müller é a declaração de Lahm em entrevista coletiva na China, onde o seu clube faz a pré-temporada. O capitão do Bayern despistou sobre o futuro do atacante e disse que não pode garantir que ele continuará em Munique na próxima temporada.

“Não é minha decisão. As coisas podem acontecer rápido no futebol. Eu certamente não posso dar nenhuma garantia para que Thomas Müller fique”, confirmou Lahm.

Sabe-se que o United tem sido o grande ator desta janela de transferências. Schweinsteiger, Schneiderlin e Depay são alguns dos nomes de impacto que os Red Devils contrataram. A lista não deve parar aí. Os ingleses falam no próprio Müller, além de Pedro Rodríguez, do goleiro Jasper Cillessen e do lateral Sergio Ramos. Inclusive, se chegar um e-mail do United na minha caixa de entrada, não vou ficar nem um pouco surpreso.

Como qualquer outra transferência que não é assinada e apresentada à torcida, a história entre Müller-United segue como puro boato e assim deve ser tratada até que o jogador comece a dar declarações evasivas sobre sua permanência na Allianz Arena. É normal que os jornais no mundo todo explorem a notícia como uma suíte para vender ou ganhar cliques. E mais normal ainda quando três grandes (atleta e clubes) estão envolvidos.

A pergunta que deve ser feita inicialmente pelo torcedor do Manchester United é: precisamos de Thomas Müller? Necessidade não é a palavra certa, mas todo clube pode se beneficiar demais em ter uma estrela no seu time titular. Caso isso seja praticado em uma escala muito grande, naturalmente o clima nos vestiários pode estar em risco.

Espera-se que Van Gaal saiba gerenciar os ânimos e que Müller seja titular de um time que ficou devendo depois de uma agressiva ida ao mercado, na metade de 2014. Agora é hora de mostrar resultados. Com Schweinsteiger, Blind, Di María, Mata, Müller, Rooney e Depay, é provável que o rendimento seja alto. Mas nem só de projeções vive o futebol. É a bola rolando que vale, felizmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *