Guia oficial da III Copa Trifon Ivanov

Mas olha só se não estamos aqui para o Guia oficial da III Copa Trifon Ivanov! Sim, este post tão esperado quanto o sorteio ou os times do campeonato. Para os meninos, a ansiedade é sempre em saber quais troféus estarão em disputa e quem formarão os bromances desta edição. Informamos desde já que o torneio não terá tema de Mundiais, como as duas edições anteriores, portanto, as premiações e menções serão mais óbvias e fixas a partir deste ponto.

Vale lembrar que

As escalações oficiais da Copa Trifon Ivanov

O torneio é no dia 27 de setembro, portanto, dentro de 8 dias. Será jogado em um dia só e num sábado, caso você pense que o calendário trifonístico será arrastado ao longo das semanas. Sim, já tivemos jogadores ausentes que deram essa desculpa. Primeiramente gostaríamos de dizer que: na próxima semana teremos a divulgação da tabela e do Guia do Troféu Kátia Cilene, ainda sendo desenvolvido pelas meninas responsáveis pela organização. Portanto, se você não viu nenhuma menção ao TKC, não se irrite ou apedreje a TF, o trabalho será feito por duas frentes desta vez.

As várias perguntas frequentes já foram respondidas no FAQ oficial da Copa, que pode ser visto aqui. Mas ainda assim, gostaríamos de ter uma conversa rápida com você Trifon ou torcedor: mantenha o respeito e o espirito esportivo, leve a sua família e se possível um megafone. Na Trifon, é importante que todos os presentes saibam que se trata de uma festa, uma confraternização, acima de um campeonato. Desta forma, pedimos que você deixe as suas brigas pessoais de lado e se possível não estrague o dia de nenhum coleguinha no complexo do Playball durante as horas em que o campeonato estiver em andamento. Entenda o Trifonzão como a sua festa de aniversário: é o melhor dia do ano, você estragaria ele com uma briga ou com mal-estar? Sabemos que não, então deixe seu desagrado do lado de fora do portão das quadras e seja feliz conosco.

Os bromances: quem vai jogar outra vez ao lado de algum coleguinha

Charles Teixeira e Obede Jr. (Londrinantes/Trianon Ivanov), Felipe Portes e Gui Lopes (Ourinhense/Rad), Gui Lopes e Renan do Couto (Ourinhense/Deportes Imigrantes), Murillo Moret e George Raposo (Gamba Osasco/União Agrícola Palmarense), Murillo Moret e Matheus Spagnuolo (Gamba Osasco/União Agrícola Palmarense), George Raposo e Matheus Spagnuolo (Gamba Osasco/União Agrícola Palmarense), George Raposo e Raphael Harris (Gamba Osasco/Aston Villa Mariana) Renato Leite Ribeiro e Luccas Oliveira (Rad/Gamba Osasco), Nathan Vilela e Felipe de Oliveira (América do Soul/Manchester City of God). Felipe Lobo e João Paulo Borgonove (Borgo a Buggiano/Inter de Limão), Gui de Moraes e Victor Ferreira (XV de Paranapiacaba/Steaua Zonaleste/Paços de Pedreira) IT’S A NEW RECORD!; Guilherme Dorneles e Gabriel Pazini (Vélez Brasfield/Paços de Pedreira), Julio Cesar Silva Gama e Marcos Bonilha (Ipirankt Pauli/Mooca Juniors), Samuel Freitas e Marcus Lellis (Raja Casa Verde/Chico Bento), Felipe Vite e Artur Maurício (Universidad de Augusta/Chico Bento).

As famílias

Nesta edição, teremos o ar da graça de famílias atuando em campeonatos diferentes, como Felipe Figueiredo, do Londrinantes, que verá a sua irmã Victoria Figueiredo atuar pelo Liverpoá. Os Bonilha estão de volta, com Marcos, Rafael e Daniel representados pelo Mooca Juniors, Heavy Metalist e Paços de Pedreira, respectivamente. Os Oliveira contam com apenas dois membros desta vez: Luccas atuará pelo Gamba Osasco e Felipe de Oliveira defenderá as cores do Manchester City of God. Gerson Rodrigues e Fernando Didziakas, olha só, são cunhados. E por fim, Cadu Moura, do Huachipato Branco, enfrentará o pai de seu afilhado, Arthur Chrispin, do ABC de Mobral, ainda na primeira fase. É o chamado Jogo do Gabo.

O novato e o veterano

Mais uma vez, o resultado é o mesmo. Agora com 14 anos nas costas, Raphael Harris, do Gamba Osasco, ostenta o título de jogador mais novo da Trifon. O mais velho é ele, o inigualável, o inatingível, o infalível e invencível Maurício Gaia, do Real Vinhedolid, com idade acima de 45 anos não revelada.

Os forasteiros

Arthur Chrispin, de Recife, Felipe Paranhos, de Salvador, serão os jogadores que virão de mais longe para a disputa da Copa Trifon Ivanov. Os caras vão viajar mais de 1000 quilômetros para participar dessa coisa maravilhosa que é a integração do mapa durante o torneio. Que coragem, que bravura. Esperamos que tenham sucesso.

Os troféus individuais

Toda edição, entregamos vários troféus individuais e simbólicos aos Trifons. Nesta não seria diferente. No entanto, de agora em diante teremos prêmios fixos, não dependentes de tema do campeonato. Agora o troféu de pereba, de craque, de mais nanico, entre outras honrarias, serão definitivas e devidamente decididas em votações por parte dos capitães, um dia após a Copa. Serão eles:

Troféu Ronaldinho de jogador amarelão
Troféu Romário de artilheiro
Troféu Oséas de gols contra
Troféu Pelé/Marta de craque
Troféu Roberto Carlos de melhor careca
Troféu Vinnie Jones de jogador mais treteiro
Troféu Diego Simeone de jogador mais catimbeiro
Troféu Stanley Matthews de jogador mais velho
Troféu Bernard de jogador mais novo
Troféu José Chilavert de goleiro mais farofeiro
Troféu Laudrup de melhor dupla
Troféu Carlos Gamarra de melhor zagueiro
Troféu Bruno Cardoso de maior frango
Troféu Nicklas Bendtner de pior atacante
Troféu Tupãzinho de melhor reserva
Troféu Diego Maradona de gol mais bonito
Troféu Taribo West de melhor penteado
Troféu Carles Puyol de maior humilhação por drible sofrido
Troféu Luís Fabiano de jogador mais indisciplinado
Troféu Zé Carlos de jogador mais inútil
Troféu Mathieu Valbuena de melhor jogador nanico
Troféu Zico de pênalti perdido mais importante
Troféu Peter Crouch de jogador mais alto
Troféu Lev Yashin de melhor goleiro
Troféu Dunga de capitão mais chato
Troféu Carlos Valderrama de capitão mais carisma

1 pensamento em “Guia oficial da III Copa Trifon Ivanov”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *