Cosmin Moti, o zagueiro que pegava pênaltis

Quando o Ludogorets entrou em desvantagem para tentar se classificar para a fase de grupos da Liga dos Campeões, era de se esperar que o Steaua Bucareste fosse conseguir segurar o empate em 0 a 0 que lhe interessava. No entanto, uma história pra lá de curiosa e sensacional roubou a cena no estádio Vasil Levski, em Sofia.

Aos 90 minutos, sim, no soar do gongo, o brasileiro Wanderson acertou um petardo da entrada da área, fez o gol que levaria a partida para a prorrogação. O placar se manteve e as penalidades eram inevitáveis. Foi aí que o goleirão Stoyanov levou um cartão vermelho aos 119, faltando apenas um minuto para o apito final. O time búlgaro já tinha feito todas as alterações e precisou improvisar um atleta de linha no gol, para agarrar os chutes durante a disputa de pênaltis.

Cosmin Moti, zagueiro, romeno, foi para a meta. Ele tinha jogado de 2005 a 2012 no Dinamo Bucareste, principal rival do Steaua. Devia ter algum motivo especial para tentar salvar seu time a qualquer custo. E começaram os pênaltis. Moti se ofereceu para bater primeiro. Acertou e foi para o gol. Wanderson, autor do gol no tempo normal, perdeu seu chute. Moti aliviou a barra do colega e pegou o chute de Pirvulescu. Tudo igual.

Quando Cornel Rapa partiu para a cobrança e tentou fazer o sexto gol do Steaua, viu Moti fazer uma dança esquisita, mexendo os braços como se quisesse hipnotizar o adversário. O trança pernas e a coreografia fizeram efeito e desestabilizaram Rapa, que chutou na direita, justamente onde Moti pulou e ENCAIXOU a bola na defesa, correndo alucinado para a galera e sendo abraçado pelos torcedores que já antes das penalidades, gritavam seu nome.

Agora eles terão muito mais pelo que agradecer ao zagueirão romeno, que como pouquíssimos, chamou a responsabilidade e honrou o seu serviço pelo Ludogorets. Quem diria que no jogo mais desprestigiado do horário, apesar do Steaua ser um campeão europeu, sairia uma fábula dessas.

Os búlgaros avançam para a fase de grupos da Champions, pela primeira vez em sua história.

Cosmin Moti GOLEIRO
Foto: Gong.bg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *