Se James Bond fosse na verdade um jogador do Liverpool

Era uma vez um ator chamado Daniel Craig. Daniel gostava muito de futebol e inclusive foi um dos convidados da Fifa para assistir no Maracanã a final da última Copa do Mundo. Ele ficou famoso mundialmente por interpretar James Bond na franquia de 007, o lendário agente secreto britânico da MI6, agência de espionagem. Craig aproveitou que estava de bobeira nos Estados Unidos, durante turnê do Liverpool, e posou com os atletas do time inglês. Foi daí que pensamos no seguinte: como seria se Bond fosse não um espião, mas sim um atleta dos Reds?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Dynamo Moscou contra 007

Amistoso de pré-temporada acaba mal para James Bond. O ex-time de Lev Yashin não aceita uma goleada sofrida na Turquia e aprisiona os jogadores do Liverpool nos vestiários como forma de vingança. Bond seduz a diretora de comunicação do Dynamo e consegue escapar, salvando também seus colegas. Porém, não antes de se ver numa armadilha por parte da moça, que foi ameaçada de morte pelo seu clube e tentou envenenar a equipe inglesa.

007 Contra o Homem da Chuteira de Ouro

De volta à Liga dos Campeões depois de um bom tempo ausente, o Liverpool enfrenta o Barcelona e o vilão argentino Lionel Messi, que possui uma chuteira de ouro após ser o artilheiro da Europa na temporada anterior. Fora de casa, Bond tem de liderar o time ao lado de Gerrard e não voltar de Barcelona com uma derrota na bagagem, algo que será dificílimo de conseguir. Messi foi designado para tentar matar o Liverpool com a menor quantidade de chutes possível sem errar o gol. Bond escapa da morte e seduz uma jornalista espanhola que cobria a partida.

007 Contra o Satânico Dr. Norwich

O Norwich caiu para a segundona inglesa, mas não deixa de ser um problema para os times da elite. Jogando uma partida pela Copa da Inglaterra, o Liverpool se depara com um time fechado na defesa e que usou uma técnica sórdida no intervalo: infestou o vestiário dos Reds com tarântulas. Bond descobre um plano de lançamento de foguetes ao Anfield por parte dos Canários e pede para não jogar o segundo tempo, focado em evitar o ataque. Depois de seduzir uma psicóloga na enfermaria, James salva o estádio da sua equipe da destruição completa.

007: Cassino Real (Madrid)

É hora de tentar desbancar o atual campeão europeu na fase de quartas de final. Bond e Gerrard recebem orientações especiais de Brendan Rodgers para tentarem anular a participação de Cristiano Ronaldo e James Rodríguez. Os dois times apostam demais em ataques pelas pontas e deixam o jogo extremamente aberto. Bond abusa das provocações contra Ronaldo e é aprisionado no Santiago Bernabéu, onde Florentino Pérez o tortura nu em uma cadeira de palha, usando uma corda. James (o Bond) é salvo por uma médica com quem teve um caso durante uma missão em Madrid.

007: Quantum of Suárez

Depois de vender o principal jogador do time para o Barcelona, o Liverpool vê em Sturridge a sua salvação. Sem Bond, suspenso por levar o terceiro cartão amarelo, a equipe inglesa enfrenta o Bayern na Alemanha. Neste meio tempo, James descobre uma conspiração na Football Association e um escândalo onde um dirigente da entidade recebeu uma comissão na venda de Suárez ao Barça. Além disso, Bond quer se vingar do árbitro que o puniu com o terceiro cartão. Os dois fazem uma perseguição usando aviões enquanto o agente seduz a ex-mulher de John Terry, que vira a sua parceira durante a missão. Sturridge faz dois gols no Bayern e a torcida exibe uma faixa com a seguinte mensagem: ‘Quem precisa de Suárez quando se tem Sturridge?”

2 pensamentos em “Se James Bond fosse na verdade um jogador do Liverpool”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *