Isso é Copa: Lineker não teve tempo de correr até o banheiro

A vida é nada mais do que uma enorme medida de tempo onde tudo pode acontecer, em qualquer hora, em qualquer lugar. Quando uma tragédia está programada, não há nada que possamos fazer pra impedir. Gente fica presa no meio do deserto sem sinal de telefone, ou cai numa caverna fazendo rapel, é contemplada na calçada por um banho de água suja vinda de um motorista xarope, ou até mesmo os que sentem vontade de fazer o “número dois” no meio de um jogo de Copa do Mundo. Definitivamente essas coisas acontecem. Pode ser com você, num dia qualquer.

A tragédia escatológica escolheu um dia péssimo para cair sobre a cabeça de Gary Lineker, em 11 de junho de 1990, estreia da Inglaterra na Copa da Itália. Quando os ingleses enfrentaram a Irlanda pelo grupo F, o goleador mal sabia que passaria por maus bocados. O imponderável aconteceu na metade do segundo tempo, quando o placar marcava 1 a 0 para a sua equipe.

Imagine a cena comigo, vamos lá: você é o craque do time, o goleador, o mais talentoso. Abre os trabalhos aos oito minutos da etapa inicial e começa a sentir uma implacável vontade de atender ao chamado da natureza. O que você faz? Sai de campo, inventa uma desculpa qualquer para correr ao banheiro? Continua jogando e não atende a ligação do seu próprio organismo? Qualquer pessoa optaria por dar um jeito de sair de fininho, mas convenhamos, que no meio de uma Copa do Mundo, pedir para ir ao banheiro é algo irrelevante quando a bola começa a rolar. A gente aguenta até o intervalo, que dirá então um jogador em plena atividade.

Lineker não só ficou em campo, como não conseguiu evitar o pior. Apesar de ter ido ao banheiro no intervalo, a questão estomacal ainda não estava plenamente resolvida. E o pobre Gary só saberia disso com 20 minutos restantes para o apito final. Não dá pra dizer que ele se aliviou, pois foi algo incontrolável quando ele tentava uma dividida pelo alto com o zagueiro Kevin Moran. Dessa forma, na grama do estádio Sant’Elia, em Cagliari, o camisa 10 afrouxou a marcação intestinal e se borrou. Ao vivo, pra todo mundo ver, debaixo de uma chuva leve.

Anos depois, à BBC, Lineker admitiu que passou pelo perrengue de sujar as calças no meio de um jogo de Copa do Mundo. “Até corri para o vestiário quando terminou o primeiro tempo, mas ainda tinha mais por vir. Dividi com Moran e relaxei, aí aconteceu. Dá pra ver claramente que me esfreguei no chão como um cachorro, para me limpar. Estava chovendo, pensei que iria ajudar. Só bagunçou mais a situação. Confesso que encontrei muito espaço na partida depois disso. Ninguém queria me marcar”.

O jogo terminou em 1 a 1. Kevin Sheedy empatou para a Irlanda, minutos depois do incidente com Lineker.

Veja no vídeo abaixo o momento constrangedor da carreira do atacante, que nunca mais deixou o chamado da natureza cair na caixa postal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *