Videoteca TF: Zico em dose dupla

Chega a ser óbvio e manjado dizer que Zico foi algo de monstruoso para o futebol brasileiro. Foi o grande nome no país depois de Pelé e o maior do Flamengo com folgas. Ainda assim, para alguns canalhas, ficará marcado por ter perdido as Copas de 82 e 86, mesmo que contra a França tenha se recuperado de forma surpreendente de uma lesão no joelho.

As qualidades e os feitos do Galinho de Quintino são tantas, que seria preciso fazer um novo ensaio para estar à altura do camisa 10 da Gávea. Já que hoje é sábado, dia de descansar a cabeça, poupemos as palavras. Deixamos você com dois documentários sobre Zico. O primeiro deles é de 2002, narrado por Marcio Garcia e com um tom mais romanceado da vida do atleta fora dos campos.

Importante comentar algumas coisas: o ator Cláudio Fontana, que interpreta Zico adulto, é realmente muito parecido… com Dunga. A semelhança com o capitão do tetra fica evidente na bizarra cena do casamento. E as atuações são bem toscas, vale mais o registro biográfico e especialmente o relato sobre a morte de Geraldo, contado pelo massagista Serginho. De tirar lágrimas de qualquer um. Estranhamente, quem se sai melhor em todo o tempo são os convidados que dão seu depoimento sobre Zico. Tá, né?

E se você realmente não está interessado em ver 1h24 minutos de uma versão panaca sobre a vida do maior ídolo do Fla, pule para a parte que realmente importa: os mais belos gols que ele marcou em sua carreira, no segundo vídeo, logo abaixo. Agora sem adaptações melosas e dramatizações desnecessárias. Futebol é bola na rede, não é mesmo?

1 pensamento em “Videoteca TF: Zico em dose dupla”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *