O que foi a primeira Copa Trifon Ivanov

Senhores, se eu pudesse escolher um dia para viver para sempre, dormir e viver tudo de novo, sem dúvida este dia seria o 5 de outubro de 2013. Muitos dos meus grandes amigos estavam reunidos num lugar só. Iríamos jogar bola, comer um churrasco, tomar uma cerveja e confraternizar o dia todo num clima de absoluta festa.

Foi uma Copa Trifon Ivanov gigantesca, maior do que imaginávamos. Isso só ficou claro na sexta-feira, quando ficamos sabendo que na Bulgária, terra do Lobo de Lipnitsa, estavam falando sobre o nosso campeonato, a forma como tínhamos planejado tudo e alguns dos princípios fundamentais que regeram toda a competição. Sabíamos que ia ser muito legal. Não esperávamos é que tanta gente comparecesse para prestigiar, comer uma carne e viver um dia só de torneio.

56695-canutovitesteinemoret

Vite, Stein, Canuto, Moret e Amarelo: Canuto apareceu mesmo, senhores.

Muita gente achou que também era brincadeira o lance do Marcio Canuto aparecer no Playball e ser uma das principais atrações do espetáculo. Que teve um futebol abaixo do que se esperava no quesito técnico, mas na diversão, todos foram vencedores.

A verdade é que tinha tudo pra dar certo. Um monte de gente que não sabe jogar bola, sorteada em times de desconhecidos (exceto o Guarujasaray, que era uma máfia formada por caras que jogavam juntos na Rua Rocha e mesmo assim foi o pior time da competição, o Campeão Só Que Não desta primeira edição). Esse fator de imprevisibilidade fez com que nenhuma equipe fosse favorita logo de cara. Rad, Neuchatel, Bayern, CPTM e União foram longe e apresentaram bom futebol.

Somado tudo isso ao fato de ninguém saber o que esperar, todos os concorrentes se lançaram na bola e na marcação com o melhor que podiam. Os jogos podem até ter sido ruins, mas nunca faltou dedicação de ninguém. Talvez mais qualidade, o que pode ser discutido em mesas redondas no futuro. Da minha parte, só consigo ficar satisfeito com a atuação contra o XV (meu único gol) e na decisão. Todo o resto foi descartável no meu futebol e se não fosse pelo Luccas, artilheiro da Copa, não teríamos ido tão longe. Parte de ser campeão também é a sorte, não?

Não vou gastar esse texto pra falar do meu time, deixarei isso para a próxima semana, quando todos os capitães farão um post especial contando o que viram em campo e fora dele. O que eu quero lembrar sempre é de como foi fantástico ver tanta gente legal no mesmo ambiente, interagindo, xingando e torcendo. Estaria feliz do mesmo jeito se tivesse ficado na primeira fase. A amizade foi o maior prêmio desse sábado e até quem não jogou levantou a taça.

Bagunçamos todo o Playball e não poderia ser diferente. Daqui em diante, duas vezes por ano faremos a Copa Trifon Ivanov e esperamos que você, leitor que por alguma razão não compareceu, esteja lá em campo ou na grade, enlouquecido com toda essa atmosfera que a gente conseguiu criar. Agradecemos de verdade a todos que estiveram lá e se vocês elogiaram tanto a organização, é meu dever repassar esses votos aos amigos Thomas Visani, Leonardo Rossatto, João Paulo Borgonove, Julio Pinheiro, Emanuel Colombari (o responsável por contatar o Canuto), Murillo Moret, Daniel Tomiate e Leopoldo Bitencourt, que fez o favor de trazer todas as camisas dos jogadores e ainda tomou conta da churrasqueira com uma competência invejável. Sem eles na organização, o torneio não teria o mesmo sucesso.

No mais, apenas gostaria de viver isso tudo de novo em breve, com mais gente e uma cobertura com fotos, vídeos e entrevistas oficiais. É isso que a Copa Trifon Ivanov merece. Por agora, vamos seguir e esperar a próxima. Tenhamos o nosso merecido descanso emocional, mental e físico (todo mundo deve saber do que estou falando) e aguardemos as próximas semanas. Teremos ainda os relatos dos capitães e um álbum de figurinhas especial da Copa. Vocês vão adorar.

5c077-fotogalera1

Abaixo, a lista com os troféus individuais. Também temos um álbum de fotos oficiais feito pelo Paulo Afonso, fotógrafo que registrou tudo o que viu na Copa.

Campeão: Rad Ourinhograd
Vice: Bayern Mairinque
Terceiro: União Agrícola Palmarense
Campeão Só que Não: Guarujasaray
Troféu Hristo Stoichkov: o artilheiro, Luccas Oliveira
Troféu Gheorghe Hagi: o maior craque, Allan Amarelo
Troféu Saeed Al-Owairan: gol mais bonito do torneio, Luccas Oliveira (de falta na semifinal) e Wenceslau Neto (de cobertura contra o Guarujasaray)
Troféu Romário: o pegador, Ciro Hamen
Troféu Gianluca Pagliuca: o melhor goleiro, Leandro Stein
Troféu Oleg Salenko: o artilheiro da primeira fase, Luccas Oliveira
Troféu Thomas Brolin: quem mais comeu churrasco, Flavio Bandeira
Troféu Roger Milla: o artilheiro mais velho, Mauricio Gaia (2 gols)
Troféu Antony De Ávila: o melhor jogador nanico, Fabio Chiorino
Troféu Yordan Letchkov: o melhor jogador careca, Bruno Bonsanti
Troféu Diego Armando Maradona: o melhor jogador dopado, Luccas Oliveira
Troféu Carlos Valderrama: o melhor penteado, Giovanni Santa Rosa
Troféu Andrés Escobar: quem fizer mais gols contra ou morrer após o torneio, Nathan Vilela, que fez um gol contra, mas passa bem.
Troféu Leonardo: o jogador mais violento, Leopoldo Bitencourt
Troféu Tab Ramos: lesão mais grave, a de Rodrigo De Giuli, que deslocou a clavícula.
Troféu Boris Mihailov: o goleiro mais vazado, Ciro Hamen
Troféu Bebeto: a comemoração mais original, Mauricio Gaia
Troféu Dunga: o capitão mais xarope do torneio, Leopoldo Bitencourt
Troféu Thomas Ravelli: o goleiro mais insano, Guilherme Bloisi

1 pensamento em “O que foi a primeira Copa Trifon Ivanov”

  1. Eu não conhecia ninguém, fui apenas acompanhando meu namorado (que também não conhecia ninguém hahaha) mas foi convidado a jogar e me surpreendi! O astral era ótimo (principalmente as CORNETADAS), tava tudo bem organizado, os jogos não atrasaram ou enrolavam, todo mundo jogando sério mas se divertindo muito, e pra quem nunca tinha ido no Playball, achei bem legal o lugar.

    Agora vou sempre perguntar CÊ VAI JOGAR DE NOVO NÉ, JÁ SE INSCREVEU?? HAHA. Se ele terminou em terceiro esse ano, quem sabe na próxima ele num é Campeão (Só Que Não hahaha)

    Valeu 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *